quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Acidente na Ponte Presidente Dutra no inicio da tarde desta quarta-feira (13), deixou trânsito lento





Por volta das 14hs, o trânsito na ponte Presidente Dutra ficou lento, devido mais um acidente no local. O Samu prestou os primeiros socorros. Não foi informado o nome da motorista do veículo. Ela estava consciente e foi transferida para um hospital.
Ressaltamos uma outra infração de trânsito: os motoristas que passavam no local e na direção fotografaram o acidente.(Fonte: Geraldo  José)

PSDB fecha questão a favor da reforma da Previdência; infieis não serão punidos


PSDB fecha questão a favor da reforma da Previdência; infieis não serão punidos
Alckmin apoiou decisão | Foto: Wilson Dias / Agência Brasil
A executiva nacional do PSDB decidiu nesta quarta-feira (13), durante reunião em Brasília, fechar questão pela aprovação da reforma da Previdência. É o primeiro encontro após o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assumir o comando do partido. Segundo informações do Blog da Cristiana Lobo, do portal G1, chegou a ser discutida a punição aos que não sigam a orientação do partido, mas a ideia não avançou, logo a decisão acaba sendo mais simbólica. Um dos participantes da reunião sinalizou que o mesmo comportamento será adotado quando a discussão chegar ao Senado. Mesmo com a decisão, não é possível estimar ainda com quantos votos os tucanos contribuirão para uma eventual aprovação da reforma. Apesar da incerteza, a decisão representa uma vitória para o Planalto, que contou com o apoio de Alckmin. 

Presos em Feira de Santana, casal Petrolinense com carros roubados





A polícia prendeu um casal Christian Franklin da Silva de 24 anos, e Francisca Elisa Nunes Bezerra, de 21 anos, ambos moradores da Rua do Concreto, nº 54, na cidade de Petrolina, no Sertão pernambucano, com dois carros roubados na tarde dessa terça-feira(12), no bairro Novo Horizonte, em Feira de Santana, na Bahia.
Segundo informações da polícia, em ronda pelo bairro Novo Horizonte, a Rondesp 02 foi solicitada por um cidadão. Segundo o mesmo, um Fiat/Strada parecida com a dele, que foi roubada no dia (05/12/2016), estava no Posto de Gasolina Menor Preço, localizado as margens da BR 116-Norte, no bairro Novo Horizonte.
Ao realizar a averiguação, a guarnição constatou que se tratava de dois carros roubados na cidade: um Fiat/Strada de cor branca, placa OZT 2481 e uma Hilux prata, placa PKS 9593.
Os veículos estavam em posse de Christian Franklin e Francisca Elisa, ambos moradores de Pernambuco. Com a dupla também foram encontrados 2 celulares, marca samsung e a quantia de R$ 50,00. Os dois indivíduos foram conduzidos à Delegacia para adoção das medidas cabíveis. (O povo com a notícia)

Acusação: Irmão de Geddel ameaçou de morte o ex-ministro da cultura





A Procuradoria-Geral da República (PGR) investiga uma suposta ameaça de morte feita pelo deputado federal Lúcio Vieira Lima ao ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. Um intermediário foi utilizado pelo deputado para fazer com que a ameaça chegasse ao conhecimento do ministro. O presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, hoje a principal testemunha da ocorrência.
Como se sabe, Marcelo Calero foi o responsável direto pela queda de Geddel e da consequente perda de foro privilegiado pelo peemedebista, quando denunciou que recebia pressões para liberação de um empreendimento imobiliário em Salvador (BA).
Correio Braziliense

Aliados reclamam de 'preguiça' de Neto e temem fracasso caso ele não se candidate



Aliados reclamam de 'preguiça' de Neto e temem fracasso caso ele não se candidate
Foto: ACM Neto/ Max Haack/ Agecom
A base aliada ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), está preocupada com a provável candidatura dele ao governo do Estado em 2018. Mesmo figurando como líder nas pesquisas de intenção de voto, o último levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, que apontou a diminuição na diferente entre ele e o governador Rui Costa (PT), acendeu a luz amarela no grupo ligado ao democrata. Segundo informações apuradas pelo Bahia Notícias, os apoiadores do prefeito têm tentado convencê-lo a viajar mais pelo interior do estado, assim como o principal opositor dele tem feito. No entanto, Neto ainda não tem demonstrado muita disposição de deixar o Palácio Thomé de Souza para percorrer os demais municípios, em busca de pavimentar sua candidatura. “Neto está preguiçoso”, relatou à reportagem uma fonte que tem ouvido as críticas feitas por nomes ligados ao prefeito. Na avaliação de figuras da base, as incursões ao interior têm rendido bons frutos eleitorais para Rui e podem consolidar a trajetória ascendente dele nas próximas pesquisas. Outro fator também visto como benéfico para o petista é a inauguração das policlínicas, enxergada no governo com entusiasmo, porque dão a ele uma exposição midiática positiva. Além disso, a entrega das unidades mostra à população que sua gestão investe, mesmo em tempos de crise, na saúde, uma área sempre alvo de queixa dos baianos. Algo que também amedronta a base é o fato de Neto ainda não ter confirmado a candidatura, mesmo esta sendo considerada muito provável. A possibilidade do democrata declinar da disputa causa calafrios em deputados estaduais e federais do grupo político dele, já que reduziria a força das candidaturas para Câmara e para Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Neto é considerado o único cabo eleitoral de grande porte da oposição atualmente. Sua ausência no pleito poderia gerar uma “quebra” nas bancadas oposicionistas das duas Casas, até reduzindo o número de componentes. “Os deputados não estão preocupados com eleição de Neto, estão preocupados em salvar a pele”, afirmou um nome ao BN.

Temer quer emplacar reforma tributária em 2018; PIS/Cofins fica de fora


Temer quer emplacar reforma tributária em 2018; PIS/Cofins fica de fora

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Com o risco de frustração da votação da reforma da Previdência, o Planalto quer emplacar uma proposta de reforma tributária em 2018. O presidente Michel Temer pediu à sua equipe que o texto com a simplificação das regras tributárias fique pronto no início do ano que vem. "Se a Previdência não avançar, a reforma tributária será ainda mais relevante", disse o assessor especial da Presidência da República para a reforma tributária, Gastão Alves de Toledo. "Ambas são importantes. Se a Previdência passar, o presidente terá maior ânimo para fazer a tributária". O texto original, que não chegou ser enviado ao Congresso, foi criticado pelas empresas de serviços. Para barrar essa resistência, o governo já acenou que pretende flexibilizar a proposta de mudança no PIS/Cofins - tributos de regras complexas e difícil pagamento para as empresas. Pela nova proposta em discussão, o setor de serviços ficará de fora do novo modelo do PIS/Cofins. As empresas de serviços continuariam a pagar pelo sistema cumulativo, cuja alíquota hoje é de 3,65%. As demais empresas, sobretudo a indústria, que pagam pelo sistema não cumulativo, terão a cobrança aperfeiçoada e poderão abater do imposto devido um leque maior de créditos. A nova alíquota ainda está em definição. As empresas de serviços fizeram ao longo do ano uma mobilização no Congresso e nos gabinetes do governo para impedir que a proposta avançasse, temendo alta da carga tributária. Segundo Gastão Toledo, Temer quer ter um texto pronto de reforma no início de 2018, apesar das dificuldades impostas pelo ano eleitoral. A proposta da Receita Federal estava em discussão no Palácio, mas Temer pediu ajustes. Os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, passaram a dar ênfase à reforma tributária em pronunciamentos públicos. Para o consultor das entidades que representam as empresas de serviços, Emerson Casali, o governo agora ataca o real problema do PIS/Cofins: o sistema de créditos que prejudica a indústria. "Acerta também ao não criar problemas desnecessários para o setor de serviços".

Dois deputados do TO são alvo de operação da PF no Congresso; esposa do governador é alvo


Dois deputados do TO são alvo de operação da PF no Congresso; esposa do governador é alvo
Foto: Divulgação
Dois deputados do Tocantins são alvo de operação da Polícia Federal (PF) realizada na Câmara dos Deputados na manhã desta quarta-feira (13). De acordo com a TV Globo, os nomes dos parlamentares envolvidos não foram divulgados pela PF, mas de acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, foram cumpridos mandados nos gabinetes da deputada Dulce Miranda (PMDB), esposa do governador do estado, Marcelo Miranda (PMDB), e do deputado Carlos Gaguim (Podemos). As buscas foram solicitadas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A PF e a Procuradoria-Geral da República abriram a 6ª fase da Operação Ápia, iniciada no Tocantins, para cumprir 16 mandados de busca e apreensão e 8 de intimação contra pessoas citados em acordo de colaboração premiada homologado no Supremo Tribunal Federal, referente ao caos. Nesta etapa, são investigados crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionados a vários pagamentos de propinas realizados pela empresa Construtora Rio Tocantins – CRT, de propriedade do delator Rossine Ayres Guimarães, a integrantes do núcleo político investigado.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

CÂMARA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCEDE TÍTULO DE CIDADANIA AO BISPO DE JUAZEIRO

Em  sessão  solene  a  câmara  municipal  de  Juazeiro, concedeu  na  noite  desta  terça-feira (12)  o  título  de  cidadania  ao  bispo  de  Juazeiro, Dom Carlos  Alberto  Breis. O  auditório  da  câmara  ficou completamente  lotado de  pessoas  que  vieram  parabenizar  o  mais  novo cidadão juazeirense. Dom Carlos Alberto  Breis,  chegou  a  Juazeiro  no  dia 17 de  fevereiro de  2017. O  bispo de  Juazeiro  vem  realizando  um  bom  trabalho  na  área  social,  ajudando  os  menos  favorecidos,  sem  olhar  a  quem. Dom  Carlos  Alberto Breis, é  conhecido  por  Dom  Beto, e  sua  popularidade  vem  crescendo  bastante  no  meio  da  sociedade  juazeirense. O mais cidadão  de  Juazeiro,  é  natural  de  Santa  Catarina,  da  cidade  de  São  Francisco  do Sul. nasceu  em  1965. Dom Beto,  disse que  sente-se  honrado  em  apenas  um  ano  e  oito  meses  que  está  em  Juazeiro  e  receber  o  título  de  cidadão  juazeirense,  é  muito  gratificante,  disse  Dom  Beto.

Supremo aceita denúncia contra senador Agripino Maia



Do G1
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou, hoje, denúncia contra o senador Agripino Maia (RN), presidente nacional do partido Democratas. Acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-Geral da República (PGR), ele agora responderá como réu a um processo penal, ao final do qual poderá ser considerado culpado ou inocente.
Segundo a PGR, Agripino teria recebido mais de R$ 654 mil em sua conta pessoal, entre 2012 e 2014, da construtora OAS. A pedido do senador, a empreiteira também teria doado R$ 250 mil ao DEM em troca de favores de Agripino.
A acusação diz que ele teria ajudado a OAS a destravar repasses do BNDES para construir a Arena das Dunas, estádio-sede da Copa do Mundo em Natal.
A ajuda teria ocorrido na suposta interferência para que o Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte deixasse de informar ao BNDES eventuais irregularidades no projeto executivo da obra. Essa era uma condição para o repasse do empréstimo.
Mais tarde, em 2016, o Tribunal de Contas da União (TCU) constatou sobrepreço de R$ 77 milhões na construção do estádio.
Relator do caso, o ministro Luís Roberto Barroso votou pelo recebimento da denúncia por considerar “plausíveis” os indícios contra o senador. O ministro destacou que a abertura do processo não significa que Agripino é culpado no caso.
Argumentos da defesa
A defesa negou a existência de provas de corrupção contra Agripino. Na tribuna, o advogado Aristides Junqueira disse que a PGR não comprovou a origem do dinheiro, que teria sido repassado a mando de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, nem o destino dos valores.
“Essa denúncia açodada e imprudente foi oferecida às pressas ao final do mandato [do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot] sem olhar as provas”, disse o advogado, chamando as acusações de “ilações imaginárias”.
Primo do senador, o advogado João Agripino Maia também subiu à tribuna para lembrar que, em toda a sua carreira política – de prefeito, governador e senador –, Agripino Maia nunca sofreu acusação.
“O recebimento dessa denúncia sem provas vai deixar nessa vida pública de 40 anos marcas indeléveis e de difícil reparação”, afirmou.

Maia cria comissão para analisar fim do foro privilegiado



O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), determinou, hoje, a criação de uma comissão especial para analisar a proposta que extingue o chamado foro privilegiado nos casos de crimes comuns (como corrupção, homicídio, formação de quadrilha).
A PEC acaba com o direito de autoridades, como ministros, deputados e senadores a responderem a ações penais em instâncias superiores. A proposta mantém o foro privilegiado apenas para os cargos de presidentes da República, da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF).
A Proposta de Emenda Constitucional já foi aprovada em dois turnos pelo Senado e também passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.
Agora, os líderes precisam indicar os membros para que o colegiado seja instalado. Se for aprovado pela comissão, o texto ainda deve passar por dois turnos de votação no plenário principal da Câmara.
O ato de criação da comissão foi lido no plenário na manhã desta terça-feira. O colegiado terá 35 membros titulares e 35 suplentes.

Tribunal da Lava Jato marca julgamento de Lula



O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) marcou para o dia 24 de janeiro o julgamento do ex-presidente Lula na Operação Lava Jato. Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses por corrupção e lavagem de dinheiro em 1 instância. O TRF4 é o tribunal de apelação.

Temer se reúne com prefeitos para tentar salvar reforma



O presidente Michel Temer se reúne, amanhã, com 300 prefeitos para tentar colocar a reforma da Previdência de pé ainda este ano. Esse encontro é organizado pela Confederação Nacional dos Municípios. O esforço mostra que Temer não jogou a toalha sobre o assunto e ainda tenta levar as mudanças ao Congresso neste ano.