Chico Ferreira

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 25 de outubro de 2014

Campanha: Marina deixa para o PSB dívida milionária



Dívida milionária

 Dívida milionária
É de cerca de 1 milhão de reais a dívida de campanha de Marina Silva que caiu no colo do PSB.
Bazileu Margarido, homem forte da Rede, está com dificuldades de apresentar à cúpula do partido os recibos e contratos de cada gasto efetuado.
E o PSB já indicou que só paga o que estiver devidamente comprovado com documentos.
Enquanto isso, entre os reeleitos, Jean Wyllys (PSOL/RJ) foi o deputado que alcançou o maior crescimento no número de votos entre 2010 e 2014. Passou de 13 018 votos para 144 770 votos, um aumento de 1012%.
No outro extremo, está Arnaldo Jordy (PPS/PA), cujo emagrecimento eleitoral foi vigoroso. Caiu de 201 171 votos em 2010 para 70 950 votos. Uma queda de 65%.  (Lauro Jardim - Veja Online)

Aécio condena ataque à Veja: ''Atacam a liberdade''



Campanha Aécio Neves

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, condenou os ataques à sede da editora Abril, em São Paulo, onde funciona a revista Veja. 'Com isso, eles não atacam a revista, atacam a liberdade', 
Em entrevista em São João Del Rey (MG), disse que o país assistiu 'um atentado à democracia' com as depredações e tentativa de 'censura' à revista.
Para ele, a intolerância já é 'uma marca dos nossos adversários'. Um grupo que apóia a candidatura da presidente Dilma Rousseff (PT) assinou os ataques. O PT, por sua vez, entrou na Justiça para impedir a publicidade da capa de 'Veja' nas redes sociais. (Da Folha de S.Paulo)

''Todo mundo sabia lá em cima'', diz doleiro à PF


De acordo com trecho da delação publicado neste sábado no jornal O Estado de S. Paulo, não tinha como operar um tamanho esquema desse se não houvesse o aval do executivo


 O doleiro Alberto Youssef, em sua delação premiada teria dito durante o depoimento aos policiais federais que se a cúpula do governo não soubesse seria impossível operar o esquema e que em 2010 o ex-presidente Lula teria dado ordens para que o então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli (foto) resolvesse uma pendência com a agência de publicidade Muranno Marketing/Brasil, suspeita de integrar o esquema de propina. As informações estão na edição deste sábado do jornal O Estado de S. Paulo.
“Todas as pessoas com quem eu trabalhava diziam o seguinte: ‘todo mundo sabia lá em cima, que tinha aval para operar. Não tinha como operar um tamanho esquema desse se não houvesse o aval do executivo. Não era possível que funcionasse se alguém de cima não soubesse, as peças não se moviam”, diz Youssef em relato do jornal.
Ainda segundo o doleiro, a Muranno Marketing/Brasil tinha valores a receber e, em razão disso, ameaçava tornar de conhecimento público o esquema. Por isso, o ex-presidente teria acionado José Sérgio Gabrielli. “O Lula ligou para o Gabrielli e falou que tinha que resolver essa merda”, relata o jornal como trecho do depoimento do doleiro. A Polícia Federal já identificou dois repasses num total de R$ 1,7 milhão à agência vindos da MO Consultoria, uma das empresas do doleiro.
Veja aqui a íntegra da reportagem 
(Do Congresso em Foco)

Sede da Veja é pichada em São Paulo



Manifestação contra publicação da "Veja" espalhou lixo em frente a prédio da Editora Abril



Manifestação contra publicação da "Veja" espalhou lixo em frente a prédio da Editora Abril Em protesto contra reportagem da revista 'Veja', cerca de 50 pessoas picharam a sede da editora Abril em São Paulo e espalharam edições picadas da 'Veja' diante do prédio nesta sexta-feira (24). Na calçada e nas paredes da Abril foram escritas as frases 'Veja mente' e 'Fora Veja'.

Após a presidente Dilma Rousseff utilizar o horário eleitoral para criticar a reportagem publicada pela 'Veja', a revista divulgou nota em que negou ter aberto exceção ao antecipar sua distribuição para a antevéspera das eleições presidenciais deste ano.
'Em quatro das últimas cinco eleições presidenciais, VEJA circulou antecipadamente, no primeiro turno ou no segundo', diz o texto distribuído pela revista.
Segundo a nota, os fatos narrados na reportagem ocorreram na terça-feira (21), a apuração sobre eles começou no mesmo dia, mas a revista 'só atingiu o grau de certeza e clareza necessária para publicação' na tarde de quinta.
A 'Veja' também diz que Dilma, ao atacar a revista, criticou o 'mensageiro', mas que o 'cerne do problema' foi produzido pelos fatos 'degradantes' na Petrobras.
A revista termina dizendo que reconhece em Dilma uma defensora da liberdade de imprensa e que espera que essa qualidade não se abale quando são revelados fatos que lhe 'possam ser pessoal ou eleitoralmente prejudiciais'.
Na seção 'Carta ao Leitor' de sua edição desta sexta, a 'Veja' disse que 'não publica reportagens com a intenção de diminuir ou aumentar as chances de vitória desse ou daquele candidato', mas sim para 'aumentar o grau de informação de seus leitores sobre eventos relevantes'.   (Da Folha de S.Paulo)

Debate: corrupção esquenta enfrentamento Dilma-Aécio




No último debate da campanha presidencial, nesta sexta-feira à noite, na TV Globo, a troca de acusações que marcou a campanha veio logo no início do embate entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves(PSDB). O tucano, em sua primeira intervenção, disse que era alvo de boatos, como o de que tiraria do cadastro beneficiados pelo Bolsa Família, e lembrou o escândalo da Petrobras, com as denúncias veiculadas esta semana pela revista “Veja”, segundo as quais o doleiro Alberto Youssef acusou Dilma e e o ex-presidente Lula de saberem dos desvios na estatal.
— Essa campanha vai passar para a História como a mais sórdida. A calúnia e a infâmia foram feitas não só em relação a mim, em relação a Eduardo Campos, a Marina. Isso é um péssimo exemplo. A revista publica que um dos delatores disse que a senhora e Lula tinha conhecimento da corrupção na Petrobras. A senhora sabia da corrupção na Petrobras?
Em resposta, Dilma acusou o tucano de fazer uma campanha “extremamente agressiva” contra ela e negou as denúncias. Afirmou que a revista faz “oposição sistemática” aos governos petistas e promove um “golpe eleitoral”.
— A “Revista Veja” não apresenta nenhuma prova do que faz. Manifesto a minha inteira indignação porque a revista tem hábito de, na reta final das campanhas, tentar dar um golpe eleitoral e isso não é a primeira vez. Fez em 2002, em 2006, em 2010 e agora faz em 2014. O povo não é bobo e sabe que está sendo manipulada essa informação porque não foi apresentada nenhuma prova. Irei à Justiça para me defender.
COMPARAÇÕES ENTRE GOVERNOS
Aécio manteve a ofensiva e, ao abordar os problemas de infraestrutura do país, criticou o governo federal por ter investido R$ 2 bilhões na construção do Porto Muriel, em Cuba, quando, disse, o país carece de investimentos em ferrovias e portos. Na resposta, Dilma usou a estratégia, repetida ao longo do debate, de comparar os governos petistas com os de Fernando Henrique Cardoso. Disse que a iniciativa será benéfica para empresas brasileiras e afirmou que o ex-presidente também financiou empresas para “colocar produtos em Cuba e Venezuela”.
Nas seguidas comparações que fez com governos tucanos, Dilma acusou o PSDB de ter deixado o Banco do Brasil com uma “grave dívida” e de ter quebrado a Caixa Econômica Federal e o BNDES.
— Vocês reduziram (os bancos) ao tamanho que achavam que devia ter — disse Dilma.
A presidente ouviu então de Aécio a acusação de que o PT aparelha a máquina pública.
— O Banco do Brasil tem 37 diretorias, um terço delas ocupadas por filiados do PT.
No debate econômico, Dilma disse que não era verdade que ela é a primeira presidente a a entregar um governo com a inflação maior do que recebeu:
— No últimos dez anos tivemos dentro dos limites da meta. Quem não mantinha (a meta) era o governo Fernando Henrique.
— Quer dizer que foi o PT que controlou a inflação e não nós? Tenho orgulho de ter um aliado como o Fernando Henrique, a quem a senhora teceu elogios.
PARTICIPAÇÃO DE INDECISOS
No segundo bloco, em que, pela primeira vez, eleitores indecisos fizeram perguntas diretamente aos candidatos, a discussão se voltou para a vida real, tornando o debate menos agressivo e mais propositivo. Logo na primeira pergunta, sobre os altos aluguéis, Dilma e Aécio foram obrigados a discutir a inflação, sem acusações mútuas.
Dilma aproveitou a pergunta para falar de um de seus principais programas, o Minha Casa Minha Vida, destacando que ele contempla quem ganha até R$ 5 mil, com faixas de subsídio. A candidata disse que seu compromisso é fazer mais três milhões de casas, ampliando as faixas de renda.
— Tenho certeza de que você poderá ser contemplado caso seja uma das pessoas sorteadas — disse Dilma, dirigindo-se ao eleitor.
Aécio procurou desconstruir os números oficiais. Disse que foi entregue apenas metade das três milhões de casas anunciadas. O tucano prometeu ampliar os programas de habitação no país.
A pergunta sobre educação proporcionou um confronto de realizações entre Dilma, no governo federal, e Aécio, no governo de Minas Gerais. No entanto, os candidatos convergiram sobre a necessidade de mais creches, melhora no ensino médio e na valorização dos professores.
Sobre o tema da corrupção, levantado por uma eleitora de Minas, Dilma concordou que a lei é branda para punir corruptos e corruptores e enumerou propostas que fez para endurecer a lei. Aécio disse que a eleitora expressava o sentimento de indignação de milhões de brasileiros com a corrupção e afirmou que algumas propostas listadas por Dilma tramitaram no Congresso, mas sem empenho do governo em aprová-las.
— Existe uma medida acima de todas as outras para combater a corrupção, tirar o PT do governo — afirmou o tucano.
‘MEU BANHO MINHA VIDA’
No terceiro bloco, em que os candidatos voltaram a fazer perguntas entre si, Dilma alfinetou os tucanos ao falar sobre a importância do planejamento e em seguida lembrou a falta de água em São Paulo, governada pelo PSDB. Aécio disse que faltou planejamento, mas do governo federal, que, segundo ele, não teria colaborado com o governo paulista. Citou o Tribunal de Contas da União (TCU), que teria acionado o governo federal por isso. Dilma procurou ser irônica e, após, dizer que água é responsabilidade dos governos estaduais, citou o humorista José Simão:
— Vocês estão levando o estado para ter o programa “meu banho minha vida”.
Aécio, que já havia citado o “Petrolão”, referência ao escândalo da Petrobras, lembrou o julgamento do mensalão e voltou a criticar o PT por tratar os petistas condenados como “heróis nacionais”. E perguntou a Dilma o que achava da condenação do ex-ministro José Dirceu. Sem responder diretamente ao tucano, a presidente lembrou o mensalão mineiro, no governo do tucano Eduardo Azeredo (a quem chamou de Renato Azeredo):
— O mensalão do meu partido teve condenados. No mensalão do seu partido, não teve condenados nem punidos — disse Dilma, lembrando outros escândalos envolvendo tucanos que, segundo ela, não tiveram punição, como Sivam e pasta rosa.
Aécio contra-atacou e disse que um dos principais envolvidos no mensalão mineiro é ligado ao PT:
— Walfrido Mares Guias foi coodenador de sua campanha em Minas — afirmou Aécio.

Ambiente de guerra


  
Nunca se viu na história recente do País uma eleição presidencial de segundo turno com tamanha imprevisibilidade, agressões entre os candidatos, brigas entre militantes e tantas acusações no campo pessoal. E que chega também à corte judicial com ameaças de processos contra a revista Veja pela presidente Dilma.
Que classificou como ato terrorista a capa do periódico trazendo uma revelação do doleiro Alberto Yuossef na qual afirma que tanto ela quanto o ex-presidente Lula sabiam das falcatruas montadas na Petrobras pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, caixa do esquema na estatal.
Já a revista IstoÉ também trouxe na capa uma reportagem nada favorável ao PT. Informa que Dilma promoveu uma das campanhas mais sujas da história, com o objetivo de se manter no poder a qualquer custo. Diz que a tática dotada foi a do medo e do terrorismo eleitoral.
A tensão, no entanto, não se dá apenas com a noticiário quente da eleição. Os institutos de pesquisas ajudaram a elevar o tom também, gerando uma guerra nas redes sociais, porque apontam resultados discrepantes, uns favorecendo Dilma, outros Aécio.
O fato é que houve uma tendência de crescimento de Dilma pelo Ibope e Datafolha que Sensus e Veritá não apontaram. Números à parte, o que vale agora será o comportamento do eleitor, a queda ou crescimento dos candidatos por regiões. Aécio ganha em São Paulo, mas perde no Rio, enquanto em Minas se observa empate técnico.
No Sul, o tucano leva vantagem, empata no Centro Oeste, mas Dilma coloca uma frente mais ampla no Norte e Nordeste, regiões que, historicamente, apresentam grandes percentuais de abstenção quando se trata de disputa de segundo turno, na qual fica de fora a máquina montada pelos governadores e os candidatos proporcionais.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Wagner é cotado para ministro da Fazenda de Dilma, diz revista

Wagner é cotado para ministro da Fazenda de Dilma, diz revista


A edição desta semana da revista Veja não trouxe apenas a polêmica em relação ao doleiro Alberto Youssef e sua suposta ligação com a presidente Dilma Rousseff (PT) e seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo a publicação, haveria uma “forte articulação” dentro do Partido dos Trabalhadores para fazer de Jaques Wagner o novo ministro da Fazenda caso a petista seja reeleita – ideia que teria adesão de Lula. “Dilma Rousseff tem um bom relacionamento com o governador da Bahia”, diz o texto. De acordo com Lauro Jardim, da coluna Radar, o fato de Wagner não ter ligação com economia por ser “um ex-estudante de engenharia que nunca completou o curso” seria um problema, mas fez com que os apoiadores da ideia o relacionassem com o médico Antonio Palocci. “Wagner, como Palocci, também é um habilidoso conversador, um predicado obrigatório para aparar as arestas do setor produtivo”, defende.

Prefeito de Sento Sé é sentenciado a 10 anos de prisão

O prefeito de Sento Sé Ednaldo Barros (PSDB) foi sentenciado nesta quinta-feira, 23, pela 2ª Câmara do Tribunal de Justiça a cumprir dez anos e três meses de reclusão. Segundo informações do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), o prefeito foi condenado por desviar recursos públicos.
Ednaldo foi eleito em 2009 e reeleito em 2012. Ele também já havia sido prefeito de 1997 a 2003. Ainda de acordo com o MP-BA, Ednaldo desviou recursos por meio de aquisições fraudulentas de móveis escolares e materiais de limpeza realizadas em 1998 e acobertadas com notas fiscais "frias".
Além do tempo de reclusão, a sentença prevê ainda perda do cargo, afastamento imediato das funções, inelegibilidade por oito anos e inabilitação para o exercício do cargo público por cinco anos. A condenação teve como base duas ações penais ajuizadas pelo Núcleo de Investigação de Crimes Atribuídos a Prefeitos (CAP) do MP-BA.
Informações do Jornal A Tarde

Aécio: Depoimento indica caixa dois na campanha do PT



O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta sexta-feira que considera 'extremamente graves' as informações reveladas por VEJA sobre o depoimento prestado na última terça-feira pelo doleiro Alberto Youssef, pivô do megaesquema de lavagem de dinheiro desmontado pela Polícia Federal na Operação Lava-Jato.
Como narra a reportagem, o doleiro, que atuava como banco clandestino do petrolão, implica a presidente Dilma Rousseff (PT) e Lula, seu antecessor, no esquema de corrupção. Em coletiva concedida no Rio de Janeiro, Aécio afirmou que, se comprovadas, as informações prestadas por Youssef confirmam que 'houve operação de caixa dois na campanha presidencial do PT'.
VEJA revelou que Youssef afirmou à PF que Dilma e Lula sabiam das irregularidades na Petrobras, que era usada de forma sistemática para desviar recursos que abasteciam os caixas do PT e de outros partidos aliados. Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da estatal, também foi preso por sua participação nos desvios. Ele e Youssef firmaram um acordo de delação premiada, o que os obriga a comprovar as afirmações que fizerem para ter a pena reduzida.
“A denúncia é extremamente grave. A delação premiada é um instrumento que apenas assegura benefícios se vier acompanhada de comprovações das denúncias. É preciso que nos alertemos, porque a primeira etapa da delação feita por Paulo Roberto Costa foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal, portanto acreditando nas informações que ali foram prestadas”, afirmou o presidenciável, em rápido pronunciamento em um hotel no Leblon, Zona Sul do Rio, onde se prepara para o debate da TV Globo, nesta noite.
Aécio destacou ainda o encontro narrado pelo doleiro com um integrante da coordenação da campanha presidencial do PT para tratar da repatriação de 20 milhões de reais que seriam usados na campanha de Dilma. “Se comprovado isso, é a confirmação de que houve operação de caixa dois na campanha presidencial do PT. É algo extremamente grave que tem que ser confirmado, mas é preciso que seja também apurado”, disse.
O tucano também criticou a postura de Dilma: o PT tentou censurar reportagem de VEJA sobre o depoimento de Youssef, mas teve o pedido negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Infelizmente até agora a única manifestação do PT foi pela censura. Essa não é certamente a resposta que os brasileiros aguardam e o TSE negou provimento a essa solicitação. O Brasil aguarda esclarecimentos cabais e definitivos”, afirmou.
Crimes – Em nota, a coligação de Aécio listou quatro delitos que, se comprovadas as informações de Youssef, terão sido cometidos pelo PT — corrupção passiva, corrupção ativa, peculato e prevaricação. 'Tais fatos são por si só graves e indicam, caso confirmados,  o cometimento de diversos crimes pelos dirigentes do PT. Vale dizer que, ao se confirmar que todas as infrações narradas pelo doleiro ocorriam com o conhecimento dos Srs. Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff, há que se realizar um aprofundamento das investigações para verificar a sua participação nos ilícitos, seja como partícipes, coautores ou beneficiários. Importante ressaltar que, de qualquer forma, há responsabilidade criminal a ser perquirida', informou a nota.
A coligação também destaca a revelação da tentativa da campanha petista de repatriar recursos estrangeiros, citada por Youssef, argumentando que isso pode levar à 'extinção' do PT. 'Por fim, é necessário apurar se a repatriação de recursos financeiros do exterior se concretizou, ainda que por meio de outro operador, pois, caso se confirme o ingresso de 20 milhões de reais de recursos ilegais em benefício da campanha de Dilma Rousseff, restará caracterizado o abuso de poder econômico nestas eleições. Além disso, a obtenção de recursos de procedência estrangeira por partido político poderá levar à extinção do Partido dos Trabalhadores.'

Aécio acusa PT de tentar censurar a revista Veja



Em rápido pronunciamento à imprensa, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, acusou o PT de tentar censurar a última edição da revista Veja, publicada nesta sexta-feira. O tucano fez apenas uma declaração sobre a reportagem de capa da revista Veja, que diz que o doleiro Alberto Youssef, preso desde março, afirmou que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (ambos do PT) tinham conhecimento do suposto esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.
“A denúncia é extremamente grave e tem que ser confirmada, mas é preciso que seja também apurada”, afirmou o candidato tucano, que acusou o PT de tentar censurar a publicação. “O Brasil merece uma resposta daqueles que governam o País. Infelizmente, a única manifestação foi pela censura, pela retirada de circulação da maior revista nacional. Essa não é, certamente, a resposta que os brasileiros aguardam”.
O candidato tucano recusou-se a responder a perguntas de jornalistas, ao contrário do que tem feito diariamente durante a campanha, quando grava depoimentos para emissoras de TV. “Hoje não vou dar entrevista. Vou fazer apenas uma declaração em razão da relevância do tema”, disse em uma sala do Hotel Sheraton, no Leblon, zona Sul do Rio, onde passou o dia se preparando para o debate desta noite na TV Globo.

ACIDENTE GRAVE NA BR-407 ENVOLVENDO TRÊS CAMINHÕES DEIXA DOIS MORTOS E VÁRIOS FERIDOS


Grave acidente na noite desta quinta-feira (23), envolvendo três caminhões na BR-407, próximo ao distrito de Carnaíba do Sertão, em direção a senhor do Bonfim, antes da Ponte do Tourão, deixou duas pessoas mortas e um enorme congestionamento de ônibus e caminhões.
Por volta das 23h, um caminhão vermelho placa Itabuna-Bahia, carregado de frutas seguia sentido Senhor do Bonfim quando estourou um pneu e foi para o acostamento. Um segundo caminhão amarelo, também carregado de frutas, placa de Alagoinhas-BA, também parou no acostamento e aguardava a passagem de outro caminhão para seguir viagem! Até que um terceiro caminhão, Scania cinza, placa Petrolina, bateu no fundo do caminhão amarelo.  O caminha cinza vinha com quatro pessoas. O motorista e um passageiro tiveram ferimentos e foram conduzidos por equipes do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) para unidades hospitalares em Juazeiro. Um casal, que os acompanhava, morreu no local.
Os outros dois motoristas que se envolveram no acidente não sofreram nenhum ferimento, e informaram que a Scania estava em alta velocidade. A polícia técnica que esteve no local do acidente tentando identificar o casal, encontrou muita dificuldade foi por causa do impacto da batida. A cabine da Scania ficou totalmente destruída.
No local, muitas frutas foram espalhadas na estrada, e centenas de caminhões e ônibus ficaram parados em razão do longo congestionamento. A polícia militar e técnicos do IML estiveram no local do acidente durante toda madrugada. A estrada só foi liberada por volta das 4 da manhã. O relato é da jornalista e repórter do Blog Itamara Costa que seguia viagem para Salvador na noite desta quinta-feira.

Sensus votos válidos: Aécio tem 54,6%; Dilma, 45,4%



A Pesquisa IstoÉ Sensus divulgada hoje mostra o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, nove pontos à frente da adversária Dilma Rousseff (PT). O tucano aparece com 54,6% das intenções de votos válidos, contra 45,4% de Dilma. A pesquisa também mostra que, a dois dias da eleição, 11,9% do eleitorado ainda não sabe em quem votar. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio tem 48,1% e Dilma, 40%.
O instituto Sensus mediu também a rejeição dos candidatos e aponta que 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam de forma alguma em Dilma, enquanto 33,7% disseram o mesmo de Aécio. O Sensus entrevistou 2 mil eleitores de 136 municípios em 24 Estados entre os dias 21 e 24 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos porcentuais, para mais ou para menos, e nível de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01166/2014.

VEREADOR CANINDÉ CHAMA CICINHO DA MADECON DE PREPOTENTE

Na  sessão  de  quinta-feira (23)  na  câmara  de  vereadores  de  Sobradinho  Canindé  usou  a  tribuna  e  falou  a  respeito  de  alguns  terrenos  do  município  que foram  invadidos  pelas  algumas  pessoas  que  não  têm  teto  pata  morar.  Inclusive  algumas casas  que  construiram  no  local  foram demolidas  pela  secretaria  de  obras  da  prefeitura  que  tem  como  titular  o  ex-vereador  Cicinho  da  Madecon. O  parlamentar  foi  duro  com  o  secretário  que  o  chamou  de  prepotente e todo  poderoso. Segundo uma  pessoa  ligada  ao  prefeito  disse  que  o  mesmo  não sabia  de  nada,  argumentou  o  vereador: Pelo  andar  da  carruagem  falta  sintonia  entre  o  prefeito  e  seus  secretários e  foi   mais  adiante,  e  eu  fosse  o prefeito  não  aceitaria  um secretário  da especie de  Cicinho  da  Madecon. (Reportagem  de  Maria Helena)

Datafolha: Dilma avança em todas as classes

 
 Sob a percepção mais otimista dos eleitores acerca do futuro do cenário econômico, o apoio à reeleição de Dilma Rousseff se espraia por diferentes classes sociais. Com isso, a petista chega para o último debate antes do pleito com vantagem real sobre Aécio Neves.
Se no primeiro momento, o segmento intermediário da classe média foi o responsável por desequilibrar a disputa a favor da presidente, sua liderança atual reflete o crescimento das intenções de voto tanto nos estratos mais ricos quanto nos mais pobres.
O tucano continua liderando com folga nas classes mais altas de onde extrai a maior parte de seus votos válidos, mas sua participação nesses subconjuntos caiu significativamente. (Da Folha de S.Paulo)

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

JOSÉLIA MARIA ANIVERSARIANTE DA SEMANA


  Aniversariou  nesta  terça-feira (22)  Josélia  Maria  dos  Santos,  desejamos  muitas  felicidades  e  que  está  data  se  reproduza  por  e  muitos e  muitos anos  de  vida.  São  os  votos  de  todos  os  seus  amigos  e  admiradores,  Feliz  aniversário.

Dilma e Lula sabiam de tudo, diz Alberto Youssef à PF

Em depoimento prestado na última terça-feira, o doleiro que atuava como banco clandestino do petrolão implica a presidente e seu antecessor no esquema de corrupção


Capa - Edição 2397

Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, pôs os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se colocou à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais. A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras. Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República. Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo

Gilmar Mendes pergunta se Lula fez teste do bafômetro




Em meio ao debate no julgamento de representação contra a propaganda da presidente Dilma Rousseff por uso de um discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o candidato Aécio Neves, na noite desta terça-feira, ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não se contiveram e usaram de ironia para se contraporem às declarações do ex-presidente.
 Estava em julgamento o discurso feito por Lula em palanque em Belo Horizonte (MG) no qual, entre outras coisas, o ex-presidente pergunta onde estaria Aécio Neves quando a jovem Dilma Rousseff estava presa, lutando pela democracia no país.
Num tom irônico, o ministro Gilmar Mendes, depois de ouvir que à época Aécio teria 10 anos de idade, comentou que Lula não teria passado pelo bafômetro antes de dar tais declarações, provocando risos no ministro João Otávio de Noronha, que votava. Noronha fez questão de dividir com os colegas o comentário. Mas, cauteloso, acrescentou logo em seguida que não seria adequado seguir por esse caminho para também não baixar o nível do debate na Corte.
— O ministro Gilmar disse aqui se ninguém perguntou se o candidato, não o candidato, mas quem afirma (Lula), passou pelo bafômetro antes de fazer tal declaração. Mas, isso aí vamos cair no mesmo nível... — disse Noronha.
Gilmar fez o comentário quando Noronha lia a declaração de Lula que considerou mais ofensiva a Aécio. No discurso de Lula, usado pela campanha de Dilma no programa eleitoral, logo depois de perguntar onde estaria Aécio quando Dilma lutava pela democracia, foi dito que o comportamento de Aécio não seria o comportamento de um candidato ou de alguém que tem responsabilidade, mas de um "filhinho de papai".
O ministro Noronha, ao ler este trecho da representação, comentou que Aécio teria 10 anos à época, ou seja, que não teria como se cobrar responsabilidade de alguém com 10 anos e que, por isso, o uso desse trecho das declarações de Lula no programa em nada contribuiriam para a propaganda eleitoral. Foi neste momento que Gilmar Mendes comentou:
— E nem passou pelo bafômetro antes de falar isso...
O julgamento desse recurso do PSDB já começou em tom elevado, com a defesa contundente feita pelo advogado Caputo Bastos que criticou duramente a fala de Lula, classificando a comparação entre a atuação de Dilma e de Aécio durante a luta contra o regime militar como algo "patético".
— É mera conta matemática. Com todas as vênias que merece o ex-presidente, isso não é crítica política, é ofensa pessoal.
O advogado da campanha de Dilma, Ministro Arnaldo Versiani, tentou amenizar o problema, afirmando que as declarações tinham sido dadas no calor do palanque.
 O procurador-geral eleitoral da República, Rodrigo Janot, concordou e enfatizou que o Ministério Público estava com dificuldades de traçar os limites do que é possível ou não é possível na propaganda, depois da decisão da semana passada do TSE para barrar o que considerou baixo nível nos programas. O relator do recurso, Admar Gonzaga, considerou ofensivo o uso da fala em que Aécio é chamado do filhinho de papai.
SER AMIGO DE BANQUEIRO NÃO É PROBLEMA, DIZ MINISTRO
Durante o julgamento, Gilmar Mendes também fez considerações sobre a atuação dos grupos pela democracia no Brasil. Segundo ele, muitos dos que lutavam defendiam a luta armada e eram filiados a partidos de regimes como o soviético, o chinês e o cubano. E que Lula não poderia tentar corroer a biografia de alguém, que naquela época, mal tinha saído do jardim da infância. O presidente do TSE, Dias Toffoli, também recorreu a livros recentes sobre o golpe de 64, em adendo à fala de Gilmar.
PUBLICIDADE
O PSDB conseguiu convencer todos os ministros de que o programa de Dilma extrapolou ao usar a fala de Lula e e tirar um minuto e 50 segundo do programa eleitoral da adversária. Além do debate sobre a participação de Aécio na luta contra o regime, os ministros também teceram comentários sobre o fato de Lula dizer que Aécio é amigo dos banqueiros. Para o ministro Noronha, dizer que é amigo de banqueiro não seria problema, seria a visão dele.
— Dizer que é amigo de banqueiro, ok, é a visão dele. E os banqueiros convivem muito bem aqui, com todos os regimes, os governos. No Brasil, ter talento, ficar rico é um insulto à sociedade — disse Noronha.
— Eu tenho um amigo banqueiro, ótimo caráter — acrescentou o relator do recurso, ministro Ademar Gonzaga. (Do Portal  o Globo)
 

Veja traz uma bomba




O doleito Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção na Petrobras, revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público, na terça-feira passada, que Lula e Dilma Rousseff tinham conhecimento das tenebrosas transações na estatal. A íntegra desta reportagem só estará disponível amanhã para quem é assinante da revista com links para tablets e iphones.(Fonte: Blog  do  Magno  Martins)

''Dilma é perdedora em qualquer cenário'', diz Aécio



Igo Estrela:


O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira que as pesquisas eleitorais estiveram distantes da vontade do eleitor no primeiro turno da disputa presidencial, e que a presidente Dilma Rousseff (PT) já é 'derrotada' independente do resultado de domingo.
O tucano voltou a lembrar que durante boa parte da campanha do primeiro turno, os levantamentos o colocavam em um distante terceiro lugar e, ainda assim, ele chegou ao segundo turno.
Os comentários foram feitos logo após pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas nesta quinta-feira, mostrarem Dilma pela primeira vez no segundo turno liderando a corrida para além da margem de erro.
O candidato visitou hoje o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta. Aécio estava acompanhado pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ).     (Agência Reuters - Rodrigo Viga Gaier)

Principais reservatórios têm nível de água menor que em 2001. No Nordeste a situação não é boa



    Barragem-Sobradinho_640x427

    Segundo o Operador Nacional do Sistema, as fontes de abastecimento hídrico das mais importantes usinas geradoras de eletricidade do país atingiram 20,93% de sua capacidade máxima



    A falta de chuvas dos últimos meses fez com que o volume de água dos reservatórios das usinas hidrelétricas que operam nas regiões Sudeste e Centro-Oeste atingisse na última terça-feira o nível mais baixo desde 2001, ano em que o país foi obrigado a adotar o racionamento de energia.

    Fontes de abastecimento hídrico das principais usinas geradoras de eletricidade do país, os reservatórios atingiram, segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS), 20,93% de sua capacidade máxima nessa terça-feira. Na mesma data de outubro de 2001, o volume registrado atingia 21,39% do limite máximo.

    Há duas semanas, a ONS divulgou uma projeção apontando que, caso a estimativas de chuvas para os próximos dias se confirme, o nível dos reservatórios do subsistema Sudeste/Centro-Oeste continuará caindo e chegará, em 31 de outubro, a apenas 19,9% da capacidade máxima, o mais baixo percentual registrado desde 2000.

    Nas duas regiões, as chuvas dos últimos dias foram insuficientes para alterar esse quadro. Nos reservatórios de Ilha Solteira e de Três Irmãos, no noroeste paulista, os níveis de armazenamento chegaram a zero – o que não significa que o rio tenha secado ou que as usinas tenham deixado de operar, embora o façam com restrições.

    Comboio-com-empurrador-e-chatas-fazendo-a-eclusagem-na-Barragem-de-Sobradinho-1024x682

    Comboio com empurrador e chatas fazendo a eclusagem na Barragem de Sobradinho deixou de existir devido o baixo nível do rio

    A situação é preocupante também na Região Nordeste. Na média, os reservatórios operavam, ontem, com apenas 17,5% de sua capacidade máxima. Abastecida pelas águas do Rio São Francisco, o reservatório da Usina de Sobradinho (BA) armazenava apenas 23,7% de seu limite máximo. Já as usinas de Luiz Gonzaga (BA/PE) e de Três Marias (MG) tinham, respectivamente, 17,7% e 3,5% da capacidade de armazenamento.

    Repetidas vezes, autoridades do governo federal afirmaram que não há risco de desabastecimento de energia, pois o Sistema Interligado Nacional é “estruturalmente equilibrado” e “dispõe das condições para garantir o abastecimento nacional”, conforme nota divulgada pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, em setembro. Uma das medidas adotadas para compensar a eventual queda de geração das usinas hidrelétricas, complementando-a, é o acionamento das usinas térmicas – mais caras.

    Com informações Terra

    Carreta tomba na BR 116 no município de Chorrochó e carga é parcialmente saqueada

    Acidente na madrugada desta quinta-feira (23), no Km 47 da BR-116, próximo ao trevo no município de Chorrochó, onde uma carreta Mercedes modelo 1933, placa MDD 4115-Joinvile-SC, tombou carregada de televisores, ventiladores, motores que em parte foi saqueada. O motorista que não quis se identificar informou que vinha sentido Feira de Santana a Petrolina e chegando próximo ao KM 47, da referida BR, a carreta começou a apresentar problemas mecânicos, ele tentou frear e não conseguiu oportunidade em que perdeu o controle e tombou na pista. O motorista foi socorrido e não apresentava lesões. A polícia militar foi acionada e esta no local aguardando e remoção da carreta.

    Abstenção aterroriza petistas




     O presidente do PT, Rui Falcão, teve reunião com o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Dias Toffoli, para falar sobre a abstenção nas eleições, revela Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo desta quinta-feira. O partido teme que o fenômeno faça Dilma Rousseff perder votos na urna, comprometendo uma eleição que, segundo as pesquisas, será bem apertada.
    Diz a colunista que Falcão apresentou ofício pedindo que o TSE garanta o cumprimento da lei 6.091/74, que prevê que a Justiça Eleitoral garanta transporte a eleitores de áreas rurais.
    ''Toffoli está analisando o pedido. "Não se pode imputar à Justiça Eleitoral a abstenção. Ela já organiza esse transporte, conforme previsto em lei", diz ele.''

    Arruda desmente apoio a Dilma e confirma a Aécio

     

     Após a divulgação de fotos em que o ex-governador José Roberto Arruda (PR-DF) estaria apoiando a reeleição da presidente Dilma Rousseff, o ex-candidato ao Palácio do Buriti gravou um vídeo para desmentir a notícia. “Nós temos uma posição de votar no Aécio para presidente. Temos essa posição desde sempre, quando o Aécio estava lá em último lugar nas pesquisas”, diz Arruda, ao alfinetar diretamente o candidato a governador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).
    A informação é de Mel Bleil Gallo, no blog Poder Online, completando a colunista que Arruda agradece, entretanto, o apoio de parte do eleitorado petista ao candidato Jofran Frejat (PR-DF) e diz estar “feliz com o clima de elegância e tranquilidade” nas eleições do Distrito Federal. Frejat assumiu a disputa após a impugnação de Arruda pela Lei da Ficha Limpa, por sua condenação no esquema conhecido como mensalão do DEM, revelado pelo iG em 2009.

    PROPAGANDA ENGANOSA

       Para inglês ver
    Faltando quatro dias para as eleições, dois ministros enviados pela presidente Dilma estiveram, ontem, em Floresta, fazendo proselitismo eleitoral em torno da Transposição. Com a intenção de “vender” a ideia de que a obra é uma realidade, forçaram um teste artificial de bombeamento de um dos canais.
    Tudo foi devidamente cronometrado para produzir efeito político e eleitoral. De Brasília, o Ministério da Integração, que não está nem aí para a mídia regional, pautou a Imprensa para acompanhar o “circo” e ainda ligou para diversos blogueiros do Nordeste para checar o recebimento do material (vídeo, imagens e texto).
    Dilma, candidata à reeleição, fez de tudo para acompanhar o “falso teste”, mas na semana passada, quando ainda passava pela sua cabeça chegar lá com uma equipe da sua propaganda eleitoral, trabalhadores rurais fizeram um protesto, sob a alegação de que o bombeamento, mesmo para um teste, iria retirar 1% do lago de Itaparica, que está com sua capacidade hídrica comprometida.
    As imagens geradas passaram a ser exploradas ontem mesmo na propaganda eleitoral, tudo, repito, para passar a ideia de que a Transposição é uma realidade. Mas não é. Ontem mesmo, trabalhadores contratados pela Mendes Júnior para o trecho entre Cabrobó e Penaforte (CE) paralisaram suas atividades, porque a empreiteira não está pagando as empresas terceirizadas.
    Só uma empresa de alimentação está com uma pendência de R$ 2 milhões, que já entrou para o sexto mês. Sem poder oferecer uma refeição de qualidade, como determina a legislação trabalhista, passou a servir cuscuz, macarrão e ovo no almoço e jantar, enquanto para o café da manhã disponibiliza apenas pão com margarina.
    A mesma empreiteira, responsável por aquele lote, chegou a promover a demissão de 400 trabalhadores na semana passada, mas teve que suspender depois de pressões do Governo, para não prejudicar a reeleição de Dilma. As cenas que o caro leitor passará a ver a partir de agora, que vão “encantar” pela forma cinematográfica, são apenas produtos de uma exploração em período eleitoral.
    Programada para sair do papel em 2010, a Transposição anda capenga, sem previsão de conclusão. O valor da construção saltou de R$ 4,7 bilhões para R$ 8,2 bilhões entre compensações ambientais, desapropriações e despesas com mão de obra.
    Apenas em licitações, o TCU identificou sobrepreço de R$ 876 milhões, além de R$ 248 milhões em aditivos acima do limite estipulado por lei. O TCU deu o primeiro alerta ainda em 2005, quando o tribunal fiscalizou os primeiros editais de concorrência para elaboração do projeto, execução e supervisão das obras, que foram “cancelados em decorrência do sobrepreço detectado da ordem de R$ 400 milhões”.
    REALIDADE Enquanto o Governo monta o circo da Transposição, muitos moradores dos municípios do semiárido nordestino nem sequer têm água nas torneiras; usam a água distribuída por caminhões-pipa, de poços particulares ou públicos (a maioria com água salobra) ou da chuva (quando chove). Em Pernambuco, o Exército não consegue atender a demanda por carros pipas com o agravamento da estiagem.

    quarta-feira, 22 de outubro de 2014

    CREPÚSCULO GRANDE AUDIÊNCIA PELA SÃO FRANCISCO FM 1O4,9


    O  programa crepúsculo apresentado  pelo  radialista  Chico e  Maria  Helena pela  são  Francisco  FM,  de  segunda  a  sexta a  partir  das  17h,  vem  alcançando  um       grande número  de  audiência  em  Sobradinho. O  programa  toca  músicas  da  velha e romântica. É  considerado  o   melhor  programa  de  rádio  da terra  da barragem.

    Irmã de Lula pede votos para Aécio: ‘melhor para o Brasil’



    Lindinalva Silva, que já trabalhou em governos do PSDB, agora faz campanha para o tucano em vídeo que circula na internet

    “Estou pedindo para vocês terem consciência. No dia 26 de outubro, votem em Aécio Neves”, diz Lindinalva Silva, irmã do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em vídeo que circula na internet a favor do candidato do PSDB. Ao contrário da irmã, Lula está em campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), sua sucessora.
    'Acho que é o melhor para o Brasil neste momento', diz Lindinalva

    “Acho que é o melhor para o Brasil neste momento”, diz Lindinalva
    No vídeo, Lindinalva exibe uma folha de papel e, questionada por uma espécie de “apresentadora”, explica que o documento diz respeito a “umas leis, uns projetos que a Dilma está criando”. “Então é muito importante que todos vejam”, afirma – o internauta, no entanto, não consegue ler o que está escrito no papel.
    “Você, como irmã do Lula, por que diz que nós temos que votar no Aécio, e não no PT?”, questiona a amiga-apresentadora. “Porque eu acho que é o melhor para o Brasil neste momento”, responde a irmã de Lula, que diz ainda que não está pensando em familiares, mas sim “no todo, no Brasil todo, principalmente nos cristãos”.
    Em 2012, Lindinalva se candidatou a uma cadeira de vereadora na Câmara de Cuiabá pelo PTB. No dia da eleição, ela chegou a ser detida por suspeita de boca de urna, mas foi liberada na sequência.
    A autenticidade do vídeo foi confirmada ao Terra pelo deputado eleito Wilson Santos (PSDB), ex-prefeito de Cuiabá (MT), que já teve Lindinalva em suas campanhas e, depois, a colocou no governo.
    “Ela já fez isso por mim também, quando disputei a prefeitura contra o PT, em 2004. Sou amigo dela. Ela ficou oito anos na nossa gestão, foi assessora de gabinete. Era uma espécie de secretária, muito simpática e prestativa. Atendia líderes comunitários, lidava com o povo”, afirmou o deputado eleito.
    Santos forneceu o número do celular de Lindinalva para que ela falasse com a reportagem, mas ela não atendeu às ligações. Ao ditar o telefone, ele fez uma piada com o número do PT na urna. “Sempre tem que ter um 13 para atrapalhar.

    Aécio lidera corrida presidencial, diz Instituto Veritá




    Se a eleição fosse hoje, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, teria 53,2% dos votos válidos no segundo turno, segundo pesquisa do Instituto Veritá divulgada nesta terça-feira (21). Dilma Rousseff, do PT, aparece com 46,8%.

    Se for considerada a votação total, com brancos e nulos, Aécio tem 47% das intenções. Dilma aparece com 41,4%. Os indecisos somam 7,8% e outros 3,7% votariam em branco ou nulo.

    A margem de erro da pesquisa, encomendada pelo jornal Hoje em Dia, do grupo Record, é de 1,4 ponto percentual para mais ou para menos.

    Leia também: 


    O levantamento do Instituto Veritá foi realizado entre os dias 17 de outubro e 20 de outubro. Foram ouvidos 7.700 eleitores em 213 cidades de todos os Estados brasileiros.

    Ainda segundo essa pesquisa, o índice de rejeição da presidenta Dilma é maior que o de Aécio. O levantamento apontou que 46,1% dos eleitores não votariam na petista de jeito nenhum, enquanto 39,1% afirmam o mesmo sobre o tucano.

    No Recife, Lula compara tucanos aos nazistas




    Dilma e o ex-presidente Lula fazem carreata no Recife

    Em comício para milhares de pessoas no Recife, o último compromisso de campanha com a presidente candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), em Pernambuco, nesta terça-feira, Lula comparou os tucanos aos nazistas:
    — De vez em quando parece que estão agredindo a gente (os nordestinos) como os nazistas na Segunda Guerra Mundial — afirmou o ex-presidente. — Eles são intolerantes. Outro dia eu dizia para eles: vocês sao mais intolerantes que Herodes, que mandou matar Jesus Cristo com medo de ele virar o homem que virou — acrescentou Lula.
    O petista considerado padrinho político da presidente ficou responsável pelas críticas mais contundentes em relação ao PSDB, partido de Aécio Neves, que enfrentará Dilma no segundo turno. Lula chegou a chamar Aécio de “grosseiro”, “mal educado” e “filhinho de papai” O petista ainda alfinetou a revista The Economist por apoiar Aécio.
    — O que eles pensam que nós somos? Que somos gado, que eles podem dar ordem lá fora e a gente obedece? Ou será que eles esqueceram que há mais de 300 anos nós expulsamos os gringos? — questionou, em referência à Batalha dos Guararapes, em que os holandeses foram expulsos de Pernambuco.(De O Globo - Amanda Miranda)

    No ataque contundente


      
    A passagem de Dilma ontem por Pernambuco atraiu um grande público, tanto em Petrolina, logo cedo, por onde a agenda teve início, quanto em Goiana e Recife. Em Goiana, Dilma e Lula estiveram primeiro na Fiat e depois seguiram para o comício regional, que atraiu aliados de vários municípios da região.
    O locutor citou a presença de delegações de vários municípios da Zona da Mata e também do Agreste, mas o local não ficou lotado, como se esperava. Havia muitos clarões. A forte segurança e a demora na chegada de Dilma podem ter colaborado para isso. Mal-educados, seguranças chegaram a bater boca com populares.
    Já no Recife, uma multidão acompanhou a caminhada até a Pracinha do Diário, fazendo barulho, num clima de muita euforia, deixando a cidade avermelhada. O comício reuniu, segundo a Polícia Militar, 52 mil pessoas.
    Ele ocorreu após a caminhada saída da Câmara dos Vereadores, passando pela Conde da Boa Vista, Avenida Guararapes e culminando na Praça da Independência.
    Coube a Lula um papel especial: o de atacar Aécio. Em Goiana, afirmou que o tucano não era um homem de respeito. No Recife, classificou Aécio de candidato dos banqueiros e afirmou ser filhinho de papai.
    Lula chamou Aécio ainda de machista. O ex-presidente também atacou o candidato do PSDB, pela forma que critica a presidente Dilma.
    “Ela aos 20 anos estava lutando pelo país. Ele (Aécio) aos 20 anos estava aprendendo a ser grosseiro a ser mal educado”, finalizou o petista. Já a presidente Dilma atribuiu ao PSDB uma terrível herança maldita e disse ter orgulho de Lula. “Um nordestino respeitado no mundo inteiro”, complementou.
    O tom de Dilma foi mais ameno quando se referiu a Pernambuco. Na tentativa de recuperar os votos perdidos para Marina e Aécio no Estado, afirmou que, sendo reeleita, não irá discriminar o Estado nem tampouco o governador eleito Paulo Câmara, que hoje comanda a coligação que dá sustentação à candidatura de Aécio.
    FATOR RIO Os olhos de Dilma e Aécio estão voltados para o Sudeste, especialmente o Rio de Janeiro. A diferença entre a presidente e o tucano naquele Estado é de 12% nas contas petistas e de 10% nas dos tucanos. O objetivo dos petistas é chegar aos 15 pontos de diferença. O dos tucanos é reduzir a vantagem petista para cinco pontos. O Rio, segundo analistas, pode decidir a eleição.