Chico Ferreira

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

CREPÚSCULO GRANDE AUDIÊNCIA PELA SÃO FRANCISCO FM 1O4,9


O  programa crepúsculo apresentado  pelo  radialista  Chico e  Maria  Helena pela  são  Francisco  FM,  de  segunda  a  sexta a  partir  das  17h,  vem  alcançando  um       grande número  de  audiência  em  Sobradinho. O  programa  toca  músicas  da  velha e romântica. É  considerado  o   melhor  programa  de  rádio  da terra  da barragem.

Irmã de Lula pede votos para Aécio: ‘melhor para o Brasil’



Lindinalva Silva, que já trabalhou em governos do PSDB, agora faz campanha para o tucano em vídeo que circula na internet

“Estou pedindo para vocês terem consciência. No dia 26 de outubro, votem em Aécio Neves”, diz Lindinalva Silva, irmã do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em vídeo que circula na internet a favor do candidato do PSDB. Ao contrário da irmã, Lula está em campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), sua sucessora.
'Acho que é o melhor para o Brasil neste momento', diz Lindinalva

“Acho que é o melhor para o Brasil neste momento”, diz Lindinalva
No vídeo, Lindinalva exibe uma folha de papel e, questionada por uma espécie de “apresentadora”, explica que o documento diz respeito a “umas leis, uns projetos que a Dilma está criando”. “Então é muito importante que todos vejam”, afirma – o internauta, no entanto, não consegue ler o que está escrito no papel.
“Você, como irmã do Lula, por que diz que nós temos que votar no Aécio, e não no PT?”, questiona a amiga-apresentadora. “Porque eu acho que é o melhor para o Brasil neste momento”, responde a irmã de Lula, que diz ainda que não está pensando em familiares, mas sim “no todo, no Brasil todo, principalmente nos cristãos”.
Em 2012, Lindinalva se candidatou a uma cadeira de vereadora na Câmara de Cuiabá pelo PTB. No dia da eleição, ela chegou a ser detida por suspeita de boca de urna, mas foi liberada na sequência.
A autenticidade do vídeo foi confirmada ao Terra pelo deputado eleito Wilson Santos (PSDB), ex-prefeito de Cuiabá (MT), que já teve Lindinalva em suas campanhas e, depois, a colocou no governo.
“Ela já fez isso por mim também, quando disputei a prefeitura contra o PT, em 2004. Sou amigo dela. Ela ficou oito anos na nossa gestão, foi assessora de gabinete. Era uma espécie de secretária, muito simpática e prestativa. Atendia líderes comunitários, lidava com o povo”, afirmou o deputado eleito.
Santos forneceu o número do celular de Lindinalva para que ela falasse com a reportagem, mas ela não atendeu às ligações. Ao ditar o telefone, ele fez uma piada com o número do PT na urna. “Sempre tem que ter um 13 para atrapalhar.

Aécio lidera corrida presidencial, diz Instituto Veritá




Se a eleição fosse hoje, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, teria 53,2% dos votos válidos no segundo turno, segundo pesquisa do Instituto Veritá divulgada nesta terça-feira (21). Dilma Rousseff, do PT, aparece com 46,8%.

Se for considerada a votação total, com brancos e nulos, Aécio tem 47% das intenções. Dilma aparece com 41,4%. Os indecisos somam 7,8% e outros 3,7% votariam em branco ou nulo.

A margem de erro da pesquisa, encomendada pelo jornal Hoje em Dia, do grupo Record, é de 1,4 ponto percentual para mais ou para menos.

Leia também: 


O levantamento do Instituto Veritá foi realizado entre os dias 17 de outubro e 20 de outubro. Foram ouvidos 7.700 eleitores em 213 cidades de todos os Estados brasileiros.

Ainda segundo essa pesquisa, o índice de rejeição da presidenta Dilma é maior que o de Aécio. O levantamento apontou que 46,1% dos eleitores não votariam na petista de jeito nenhum, enquanto 39,1% afirmam o mesmo sobre o tucano.

No Recife, Lula compara tucanos aos nazistas




Dilma e o ex-presidente Lula fazem carreata no Recife

Em comício para milhares de pessoas no Recife, o último compromisso de campanha com a presidente candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), em Pernambuco, nesta terça-feira, Lula comparou os tucanos aos nazistas:
— De vez em quando parece que estão agredindo a gente (os nordestinos) como os nazistas na Segunda Guerra Mundial — afirmou o ex-presidente. — Eles são intolerantes. Outro dia eu dizia para eles: vocês sao mais intolerantes que Herodes, que mandou matar Jesus Cristo com medo de ele virar o homem que virou — acrescentou Lula.
O petista considerado padrinho político da presidente ficou responsável pelas críticas mais contundentes em relação ao PSDB, partido de Aécio Neves, que enfrentará Dilma no segundo turno. Lula chegou a chamar Aécio de “grosseiro”, “mal educado” e “filhinho de papai” O petista ainda alfinetou a revista The Economist por apoiar Aécio.
— O que eles pensam que nós somos? Que somos gado, que eles podem dar ordem lá fora e a gente obedece? Ou será que eles esqueceram que há mais de 300 anos nós expulsamos os gringos? — questionou, em referência à Batalha dos Guararapes, em que os holandeses foram expulsos de Pernambuco.(De O Globo - Amanda Miranda)

No ataque contundente


  
A passagem de Dilma ontem por Pernambuco atraiu um grande público, tanto em Petrolina, logo cedo, por onde a agenda teve início, quanto em Goiana e Recife. Em Goiana, Dilma e Lula estiveram primeiro na Fiat e depois seguiram para o comício regional, que atraiu aliados de vários municípios da região.
O locutor citou a presença de delegações de vários municípios da Zona da Mata e também do Agreste, mas o local não ficou lotado, como se esperava. Havia muitos clarões. A forte segurança e a demora na chegada de Dilma podem ter colaborado para isso. Mal-educados, seguranças chegaram a bater boca com populares.
Já no Recife, uma multidão acompanhou a caminhada até a Pracinha do Diário, fazendo barulho, num clima de muita euforia, deixando a cidade avermelhada. O comício reuniu, segundo a Polícia Militar, 52 mil pessoas.
Ele ocorreu após a caminhada saída da Câmara dos Vereadores, passando pela Conde da Boa Vista, Avenida Guararapes e culminando na Praça da Independência.
Coube a Lula um papel especial: o de atacar Aécio. Em Goiana, afirmou que o tucano não era um homem de respeito. No Recife, classificou Aécio de candidato dos banqueiros e afirmou ser filhinho de papai.
Lula chamou Aécio ainda de machista. O ex-presidente também atacou o candidato do PSDB, pela forma que critica a presidente Dilma.
“Ela aos 20 anos estava lutando pelo país. Ele (Aécio) aos 20 anos estava aprendendo a ser grosseiro a ser mal educado”, finalizou o petista. Já a presidente Dilma atribuiu ao PSDB uma terrível herança maldita e disse ter orgulho de Lula. “Um nordestino respeitado no mundo inteiro”, complementou.
O tom de Dilma foi mais ameno quando se referiu a Pernambuco. Na tentativa de recuperar os votos perdidos para Marina e Aécio no Estado, afirmou que, sendo reeleita, não irá discriminar o Estado nem tampouco o governador eleito Paulo Câmara, que hoje comanda a coligação que dá sustentação à candidatura de Aécio.
FATOR RIO Os olhos de Dilma e Aécio estão voltados para o Sudeste, especialmente o Rio de Janeiro. A diferença entre a presidente e o tucano naquele Estado é de 12% nas contas petistas e de 10% nas dos tucanos. O objetivo dos petistas é chegar aos 15 pontos de diferença. O dos tucanos é reduzir a vantagem petista para cinco pontos. O Rio, segundo analistas, pode decidir a eleição.

Dilma gasta R$ 12 milhões com Ibope e Datafolha



A presidenta Dilma Rousseff (PT) – que lidera as pesquisas – fez o seu governo gastar mais de R$ 12,7 milhões contratando serviços do Ibope, Datafolha e o instituto MDA, conhecido por suas pesquisas para a Confederação Nacional dos Transportes (CNT). O valor gasto até agora no governo Dilma é bem superior aos R$ 2,8 milhões pagos nos dois mandatos de Lula, seu antecessor.
Dos três institutos, o que mais fatura no governo do PT é o Ibope: R$ 11,5 milhões com Dilma e R$ 2,3 milhões no governo Lula. Já o Vox Populi levou apenas R$ 1,2 mil nos dois mandatos de Lula. Já o governo Dilma não aplicou um só real no instituto mineiro.
Nos serviços contratados pelo governo, há pesquisas de opinião e até levantamentos sobre efeito estufa. Entre os órgãos governo que contrataram pesquisas a Presidência da República, o Ministério do Desenvolvimento Social e a estatal EBC. (Cláudio Humberto).

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Terceiro boletim do DataNunes desmente o Datafolha, prova que ‘empate técnico’ quer dizer ‘em cima do muro’ e constata que Aécio continua 10 pontos acima de Dilma

logo-datanunesAté recentemente, o Brasil esquecia a cada 15 anos o que havia acontecido nos 15 anos anteriores.O intervalo entre os surtos de amnésia foi dramaticamente reduzido.
No caso das pesquisas eleitorais, por exemplo, o país agora esquece a cada 15 dias o que aconteceu faz 15 dias. O afundamento do Datafolha e do Ibope consumado em 5 de outubro mal completou duas semanas. Mas parece mais antigo que o naufrágio do Titanic, informa a credulidade de incontáveis nativos reapresentados a levantamentos estatísticos que prenunciam a reprise do desastre.
A pesquisa divulgada pelo Datafolha nesta segunda-feira é apenas outro chute de longa distância que vai mandar a bola às nuvens ou fazê-la roçar o pau de escanteio. Na sopa de algarismos servida pelo instituto na semana passada, Aécio Neves tinha 51% dos votos válidos e Dilma Rousseff, 49%. Nesta tarde, ela apareceu com 52% e ele com 48%. Quer dizer que a candidata à reeleição ultrapassou o adversário tucano e lidera a corrida?
Não necessariamente, previne a margem de erro de 2% (para cima ou para baixo). O que há é um “empate técnico”, expressão que quer dizer “em cima do muro”. Tanto ela quanto ele podem ganhar, descobriram os videntes de acampamento cigano. Em números absolutos, Dilma teria subido em quatro dias 4 milhões de votos. (Ou 2 milhões, murmura a margem de erro para baixo; ou 6 milhões, grita a margem de erro para cima).
Sejam quais forem as reais dimensões da multidão, é gente que não acaba mais. De onde teria saído? Das grutas dos indecisos ou dos porões que abrigam os que pretendem votar em branco é que não foi: segundo o mesmo Datafolha, esse mundaréu de eleitores não aumentou nem encolheu. Teriam legiões de aecistas resolvido mudar de lado? Pode ser que sim, avisa a margem de erro para cima. Pode ser que não, replica a margem de erro para baixo.
A coisa fica mais confusa quando se fecha a lente sobre as cinco regiões em que se divide o mapa nacional. Os dois institutos enxergam Aécio com vantagem considerável no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste. Dilma reina no Nordeste e vence no Norte. Seria esse patrimônio eleitoral suficientemente encorpado para impor-se ao restante do Brasil? Não, adverte a recontagem dos índices e eleitores de cada região. (“Nem que a vaca tussa”, diria a presidente cujo vocabulário anda tão refinado quanto o andar de John Wayne ao fim de um dia de filmagem especialmente exaustivo).
Os horizontes se turvam de vez com a contemplação isolada das unidades da federação. Sempre segundo as usinas de índices contraditórios, Aécio já superou Dilma no Rio Grande do Sul, equilibrou a disputa no Rio, assumiu a liderança em Minas Gerais, cresceu extraordinariamente em Pernambuco. Subiu em praticamente todos os Estados. Mas a soma dos levantamentos estaduais avisa que foi Dilma quem cresceu mais. As alquimias dos ibopes da vida, decididamente, não são acessíveis a cérebros normais.
Para acabar com a lengalenga, e botar ordem no bordel das porcentagens, o DataNunes acaba de divulgar o terceiro boletim sobre o segundo turno. Como se sabe, é o único instituto que, em vez de pesquisas, faz constatações, com margem de erro abaixo de zero e índice de confiança acima de 100%. Como o crescimento de Dilma no Nordeste foi neutralizado pelo avanço de Aécio nas demais regiões, os índices não mudaram: com 55%, o senador do PSDB continua 10 pontos percentuais à frente de Dilma, estacionada em 45%.
A troca de acusações intensificada nos últimos dias nada mudou. Os simpatizantes do PT não ficaram chocados com as agressões verbais de Dilma, nem estranharam o vocabulário de cabaré vagabundo usado por Lula. Sempre foi assim. Os partidários de Aécio, exaustos do bom-mocismo que contribuiu para a derrota de Serra em 2002 e 2010 e para o insucesso de Geraldo Alckmin em 2006, aplaudiram o desempenho do líder oposicionista.
Graças à altivez e à bravura de Aécio, pela primeira vez os vilões do faroeste não conseguiram roubar até a estrela do xerife. Pior: desafiados publicamente, os campeões da insolência piscaram primeiro. No debate da Record, Dilma escancarou já na entrada do saloon a decisão de fugir do tiroteio verbal que esquentou o confronto no SBT. Compreensivelmente, Aécio resolveu levar a mão ao coldre com menos frequência. Mas os fatos e a sensatez recomendam que se mantenha na ofensiva.
Foi depois do debate na Globo, o último promovido no primeiro turno, que um Aécio Neves exemplarmente combativo assumiu de vez o papel de porta-voz dos muitos milhões de indignados. A tática do coitadismo, adotada por Dilma por ordem de Lula, é mais uma prova de que a seita lulopetista está com medo. Teme que o adversário utilize toda a munição de que dispõe e faça com Dilma o que Dilma fez com Marina Silva. O clube dos cafajestes sonha com um líder oposicionista desarmado.
Sobretudo por isso, Aécio Neves tem o dever de manter engatilhado o trabuco retórico. Ele representa hoje o Brasil que resiste há 12 anos a um bando para o qual os fins justificam os meios. No domingo, o país não vai simplesmente optar entre um homem e uma mulher. A nação escolherá entre a decência e o crime, a honradez e a corrupção, o Estado de Direito e o autoritarismo bolivariano, os democratas e os liberticidas, a luz e a treva, a modernidade e a velharia.
Mais que o segundo turno da eleição presidencial, vem aí um plebiscito: o PT continua ou para? Segue colecionando delinquências impunes ou cai fora? A primeira alternativa mantém o país enfurnado na trilha do atraso. A segunda pavimenta a estrada que leva para longe do primitivismo e conduz ao mundo civilizado.

Dilma Rousseff participa de Ato em defesa do Semiárido em Petrolina


A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) foi recepcionada, no final da manhã desta terça-feira (21), por cerca de 30 mil pessoas na cidade de Petrolina, no Sertão do São Francisco de Pernambuco. A presidente chegou ao centro da cidade acompanhada do prefeito Júlio Lóssio (PMDB), do senador de Pernambuco Humberto Costa (PT) e do governador da Bahia Jaques Wagner (PT). No palco montado ao lado da Catedral de Petrolina para a recepção, muitos prefeitos dos municípios da região norte da Bahia, de cidades circunvizinhas, deputados e lideranças aguardavam a presidente.

Dilma: ‘Não vamos deixar nenhuma pena de tucano por aí’





Em discurso durante ato na noite desta terça-feira, na Praça da Independência, Centro do Recife, a presidente Dilma Rousseff (PT) alfinetou os adversários do PSDB. “Dia 26 vamos dar uma derrota em regra nos tucanos. Não vamos deixar nenhuma pena de tucano presa por aí. Vamos deixar elas espalhadas”, disparou a candidata petista à reeleição.
Dilma, que desde visita a Goiana, na Mata Norte, está acompanhada do ex-presidente Lula (PT), disse ainda que os tucanos, quando governaram, proibiram a construção de escolas técnicas e ressaltou que as gestões petistas “espalhou escolas técnicas pelo País”.
Ainda em forma de crítica, a petista afirmou que “eles conseguiram bater o recorde de desemprego no País, em 2001 e 2002”, com 11,5 milhões.
“Quero dizer para vocês que nosso orgulho é da parceria que construí em Pernambuco uma quantidade imensa de trabalho”, disse. Citou ainda investimentos em infraestrutura, o programa Mais Médicos e declarou ter “muito orgulho” do Prouni e do Fies.(Do Blog da Folha)

Aécio volta a contestar pesquisa e diz que está eleito



Campanha Aécio Neves


O candidato tucano a presidente da República contestou hoje a pesquisa Datafolha divulgada ontem que o coloca em posição abaixo de sua concorrente Dilma Rousseff(PT), e disse que tem pesquisas internas que dão como certa a sua vitória. 'Pelo que nós vimos da pesquisa do primeiro turno, o Datafolha está me dando como eleito', ironizou.
Depois de atacar os institutos de pesquisas dizendo que eles 'devem uma explicação aos brasileiros pelos erros grosseiros que vêm cometendo’’, Aécio disse que 'se eu me abalasse por pesquisas, não teria tido o resultado que tive no primeiro turno'.
'Não posso considerar queda uma candidatura que teve 30 e poucos pontos no primeiro turno e depois aparece com 50. A nossa candidatura foi a que mais cresceu', disse.

MANIFESTO EM DEFESA DA REELEIÇÃO DE DILMA INTERDITA PONTE PRESIDENTE DUTRA

É grande nesse momento a movimentação na Ponte Presidente Eurico Gaspar Dutra dos agricultores e agricultoras familiares de todo o Semiárido que sob a liderança da ASA (Articulação Semiárido Brasileiro) participam de Ato Público em defesa da reeleição da presidente Dilma Rousseff.
Segundo a organização mais de 20 mil homens e mulheres saíram da Orla II em Juazeiro para a Praça Maria Auxiliadora (Praça da Igreja) em Petrolina, onde às 11h, será entregue documento à presidente Dilma reafirmando a necessidade de avanços concretos em vários outros campos como a democratização do acesso à água, possibilidades de mais créditos que fortalecem a agricultura familiar e camponesa, programas de aquisição de alimentos, o fortalecimento das sementes, o debate da reforma agrária, a democratização dos meios de comunicação, a demarcação das terras indígenas e quilombolas etc.
Por conta do manifesto, o trânsito na Ponte Presidente Dutra encontra-se literalmente parado. Agentes de Trânsito foram colocados na Orla I, em Juazeiro, para disciplinar o tráfego, mas o grande número de trabalhadores acabou por interromper a fluidez de veículos na ponte.

INFORMATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SOBRADINHO


A câmara municipal de Sobradinho se reúne nesta quinta-feira (23) a partir das 19h, projetos importantes serão discutidos e aprovados. Venha traga sua família convide seus amigos, venha ver de perto as ações dos nossos vereadores. A câmara municipal é a casa do povo.

MAIS UMA FALTA DE QUÓRUM NA CÂMARA MUNICIPAL DE JUAZEIRO

Com as atenções voltadas para o segundo turno das eleições presidenciais a maioria dos vereadores não compareceu à sessão ordinária da Câmara Municipal nesta segunda-feira (20) e por falta de quórum a reunião foi aberta pelo vereador Antônio Tibúrcio de Souza Caffé e logo em seguida encerrada porque não tinha número se quer para votar a ata do encontro anterior. Estiveram presentes na Casa Aprígio Duarte apenas os vereadores: Caffé, Alex Tanuri, Anastácio José, Sargento Bastos e Amilton Ferreira. Ninguém justificou a ausência em plenário.

Delação premiada: a vez dos corruptores



Já foram citados nomes de PT, PSDB, PMDB e PP

 Empreiteiras envolvidas no escândalo da Petrobras já estudam fazer um acordo de leniência, admitindo irregularidades em troca de penas mais brandas para seus executivos. Por esse acordo, as empreiteiras se comprometeriam a devolver o dinheiro desviado da estatal para o pagamento de propinas a vários partidos políticos -- já foram citados nomes de PT, PMDB, PP e PSDB. A informação esta na coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo desta terça-feira. Com mais detalhes:
''Antes de avançar na ideia, as empresas esperam a definição, em primeiro lugar, do magistrado que tocará o caso. Elas já apresentaram pedidos para que o juiz Sergio Moro, do Paraná, deixe de comandar o processo. Alegam que as irregularidades não ocorreram no Estado, e sim no Rio e em São Paulo. O acordo de leniência dependeria também de uma grande 'costura' envolvendo Polícia Federal e Ministério Público.
Donos e acionistas majoritários de algumas das empreiteiras temem que alguns de seus diretores, se pressionados, resolvam fazer, por conta própria, uma delação premiada, seguindo o exemplo de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras. Com o acordo de leniência, manteriam ao menos certo controle sobre o processo.'

Enquanto Dilma reclama de mentiras, seu antecessor ataca jornalistas

Lula ataca novamente a imprensa, e cita nomes



 
Em evento de campanha ao lado da presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou nesta segunda-feira a atacar a imprensa. Desta vez, porém, foi além da crítica institucional e citou os nomes de jornalistas: Miriam Leitão, que trabalha no GLOBO, na TV Globo e na Globonews, e William Bonner, apresentador do “Jornal Nacional” :
— Daqui para frente é a Miriam Leitão falando mal da Dilma na televisão, e a gente falando bem dela (Dilma) na periferia. É o (William) Bonner falando mal dela no “Jornal Nacional”, e a gente falando bem dela em casa. Agora somos nós contra eles.
Ouvida, a TV Globo disse que seus jornalistas não falam mal de ninguém, mas apenas cumprem a sua obrigação de perguntar e noticiar fatos.

Irmão de Eduardo Campos ensaia entrada na política





O filho de Eduardo Campos, João Campos, deve ter companhia em sua entrada na vida política. O irmão do governador de Pernambuco morto num acidente aéreo, o advogado Antonio Campos, também discute a possibilidade de uma candidatura. Quem informa é Clarissa Oliveira, no blog Poder Online.
Diz a colunista que a família tem negociado em conjunto a estratégia para manter o capital político no Estado, tudo com participação da viúva Renata Campos.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Wagner não tem autoridade para falar sobre corrupção, diz Neto

O prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) afirmou, em entrevista à Folha, que o PT procurou banalizar o tema corrupção, na tentativa de nivelar todos os políticos. Na campanha do aliado Aécio Neves (PSDB), ele promete que o tucano terá “um olhar muito especial para o Nordeste”. “Isso incomoda o PT, porque eles querem chamar para si a condição de donos, de proprietários de uma região. E, isso, não vamos aceitar”, acusou o democrata. Ele rebateu a afirmação do governador Jaques Wagner, que declarou que a corrupção é um tema rejeitado pela população. “O governador [Jaques Wagner] certamente é uma das últimas pessoas que têm autoridade para falar sobre corrupção. Seja por sua relação direta com os petistas envolvidos em escândalos recentes, seja pelo fato de ter colocado [o ex-presidente da Petrobras] José Sérgio Gabrielli como um secretário forte de seu governo”, sugeriu Neto. O prefeito diz que a nomeação de Gabrielli como parte do governo baiano trouxe uma conexão da Bahia com o escândalo da Petrobras.

DATAFOLHA DIVULGA MAIS UMA PESQUISA HOJE

A divulgação das pesquisas IBOPE e DATAFOLHA estão sendo aguardadas com ansiedade pelos comitês eleitorais dos candidatos à presidência da república, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Housseff (PT).
Os últimos números, do IBOPE e DATAFOLHA apontaram empate técnico, com Aécio ligeiramente à frente da petista.Os dois institutos indicaram 51% para o tucano, contra 49% de Dilma, dentro do limite da margem de erro.
A última pesquisa divulgada em rede nacional, pela Istoé/Sensus, considerando votos válidos, apontou números mais generosos para Aécio, com 56,4% contra 43,6% para a candidata do PT.
Nesta segunda feira a expectativa gira em torno da PESQUISA DATAFOLHA que será divulgada até o final do dia.
Em entrevista ao Programa Livre, da BAND, o diretor do DATAFOLHA, Mauro Paulino, confirmou para hoje a divulgação da mais nova pesquisa do instituto, ressaltando o grau de acirramento na disputa presidencial.

Vereadores denunciam desvio de recursos federais em Casa Nova e casos de assédio moral


casa nova9 local sem drenagem, calçamento e saneamento

Obra abandonada no meio do mato e da lama
Os vereadores do município de Casa Nova, Bahia, Vanderlin Carvalho (PCdoB), João Honorato (PP), Leonardo Silva (PSD) e Gilmar da Silva (PT) denunciam suposto caso de desvio de recurso do Governo Federal que deveria ser aplicado na construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de 24 horas no Distrito de Santana do Sobrado. O Valor da obra está estimado em R$ 1.093.131,75.
DSCF7647

Os vereadores Vanderlin Carvalho (PCdoB), João Honorato (PP), Gilmar da Silva (PT) e Leonardo Silva (PSD) denunciam suposto caso de desvio de recurso do Governo Federal
“O Município fez convênio com o Governo Federal para construir a UPA em Santana do Sobrado, esse contrato foi firmado na administração do ex-prefeito Orlando Xavier no ano de 2012 , sendo o atual gestor recebeu todos os repasses, e o mais impressionante que ele já pagou mais de 100% da obra”, denúncia o vereador Vanderlin. Ele afirmou ainda que a obra está inacabada. “Foi feito apenas 60% da obra, ela se encontra abandonada, tomada pelo lixo, mato, servindo de chiqueiro para animais”.
casa nova2

Local ocupado por animais
casa nova10 bodes dentro do local

casa nova11 cachgorro dentro do predio

O vereador faz outra denuncia grave com relação ao fato e chama a atenção do Ministério Público do Trabalho em Juazeiro. “No local tem duas pessoas trabalhando: um pedreiro e um ajudante, os dois não tem carteira assinada e trabalham sem qualquer tipo de segurança colocando em risco as próprias vidas. Esse tipo de ato cometido para administração municipal é dizer a sociedade que a obra está em andamento”, relata.
casa nova12 buraco no teto

Obra com problemas na estrutura
casa nova6 teto desabando

Gambiarra na construção de viga com ferragem enferrujada
casa nova7 vereadores mostrando viga desabando

Vereadores mostram viga prestes a desabar
“A obra é de péssima qualidade, com rachaduras nas paredes, o cimento do piso se desmanchando, teto cheio de buracos ameaçando desabar por cima de alguém, viga de sustentação de uma lage feita na gambiarra. Esperamos que o Ministério Público Federal, Policia Federal e a CGU compareçam no local para fazer uma  vistoria técnica para analisar a qualidade da obra, e ao mesmo tempo tomar providência com relação ao desvio do recurso”, alerta Vanderlin.
casa nova15 placa completa

Demonstrativo do valor e prazo de entrega da obra
Já o vereador João Honorato (PP) afirma que tem mais de um ano que venceu o prazo de entrega da obra. “Ela foi iniciada em julho de 2012 com prazo de entrega de seis meses. A gestão anterior pagou a sua parte diante do que estava sendo construído pela empresa vencedora da licitação,e deixou mais de 90% dos recursos em caixa para o atual gestor.  Se essa obra estivesse pronta estaria entrando na saúde  cerca de R$ 300 mil por mês, isso significa dizer que o município está perdendo em quase dois anos aproximadamente R$ 7 milhões”. Ele vai mais além: “Para a coisa não se agravar mais ainda, a única solução é o prefeito renunciar do mandato porque todos os setores da administração existe problema graves, na educação o descaso é geral, na área de infraestrutura é o total abandono, no interior o sofrimento é geral, e na área de saúde a situação é esta que estamos vendo,” lamenta.
casa nova5 vereadores mostrando rachaduras

Vereador mostram paredes com rachaduras
casa nova4 vereadores

Vereadores ficam desolados com descaso encontrado no local
Outro vereador que se mostra indignado com o problema é Gilmar da Silva (PT). “Esta UPA deveria está atendendo de 60 a 70 pessoas por dia. No entanto o que se vê é a irresponsabilidade de um prefeito que pegou o dinheiro e não aplicou deixando as pessoas que necessitam de atendimento abandonadas, sofrendo e morrendo a míngua”, desabafa.
casa nova 14 vereadores mostram o local abandonado

Área interna parece mais um local de desova
A reportagem do AP esteve no local e presenciou o abandono do local. Para o vereador Leonardo Silva (PSD) a situação é grave. “A nossa preocupação hoje é que município tenha mais um outro elefante branco. Porque já foi gasto os 100% dos recursos destinados pelo Governo Federal e ninguém sabe onde o município vai conseguir mais recursos para concluir. Ainda assim, o que se vê é uma prefeitura falida, que não tem recursos para pagar a folha de funcionários, fornecedores e prestadores de serviços, nada, é um prefeito sem credibilidade no comércio da praça e região porque compra e não paga”, metralhou.
Apelo á Justiça 
O vereador Leonardo afirma que o caso foi levado ao conhecimento do Ministério Público Estadual que até o momento não tomou providências. “Já fomos na promotoria no município, e se formos esperar que tome alguma providência teremos que esperar anos para que o caso seja investigado. Outro local que apresentamos a denuncia foi no Tribunal de Contas dos Municípios, e com isso são vários casos de improbidade administrativa praticada pelo gestor.” Lamenta.
casa nova3

A obra foi construída em local de risco e sem o devido aterramento
Ele espera que a justiça tome providências. “Mesmo com suas falhas, eu acredito na justiça deste país, é por isso que estamos a sua procura para que investigue e tome providências. Em Casa Nova fizemos várias denuncias no Ministério Público e não recebemos uma informação do órgão se está tomando providências, agora estamos apelando para o Ministério Público Federal, Policia Federal, CGU e pretendemos enviar cópias dessas denuncias para o CNJ. Caso nenhuma ação seja feita, corre o risco dele debochar agora da própria justiça já que vem debochando do povo tratando a todos no grito, inclusive os funcionários da prefeitura onde alguns pediram demissão por não aceitar serem humilhados aos gritos na frente do povo. Já houve caso de pessoas chorarem e terem problemas psicológicos devido ao tratamento aplicado pelo prefeito”.
A reportagem tentou contato com o prefeito Wilson Cota (PMDB) e não conseguiu. (Fonte: Ação  Popular)

Rui faz campanha em Camaçari pela eleição de Dilma

 
 
A sete dias da eleição presidencial, o novo governador da Bahia, Rui Costa (PT), fez campanha no município de Camaçari, onde iniciou a vida política. Uma grande carreata movimentou a cidade e levou o nome de Dilma Rousseff aos eleitores. Rui estava acompanhado de seu vice, João Leão, e do senador eleito Otto Alencar. O prefeito Ademar Delgado e lideranças políticas da cidade também estavam presentes. Em Camaçari, Dilma conquistou 45% dos votos válidos, superando com folga o seu opositor Aécio Neves, que não chegou aos 20%.
 
Durante todo o percurso, Rui recebeu manifestações de apoio de camaçarienses que vão às urnas no próximo domingo (26) para “escolher o Brasil que querem”, lembrou o novo governador. Ele pediu para que cada um reflita sobre a Camaçari de hoje, comparando-a com a de 12 anos atrás. “A cidade é outra e vai se transformar ainda mais a partir da integração que vamos fazer em toda a Região Metropolitana de Salvador”. O projeto de integração compreende a implantação de Veículo Leve Sobre Trilhos, o chamado VLT. “O VLT vai sair de Paripe, em Salvador, com destino a Simões Filho, Candeias, Dias D’Ávila, chegando a Camaçari”. Para a intervenção, Rui contará com investimentos do governo federal. O equipamento será integrado ao metrô da capital baiana, cuja obra está em curso.
 
Nesta semana, Rui Costa deve completar as visitas aos maiores colégios eleitorais da Bahia. Nos últimos dias, as cidades de Vitória da Conquista, Feira de Santana, Bom Jesus da Lapa, Ilhéus e Itabuna receberam o novo governador, que está empenhado na reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Aécio diz que é 'evolução' Dilma ter admitido desvios na Petrobras


Candidato do PSDB, no entanto, disse que ainda faltam providências.
Tucano fez carreata de campanha neste domingo em Copacabana.


Candidato Aécio Neves fez campanha em Copacabana, no Rio de Janeiro (Foto: Henrique Coelho)

 
Candidato Aécio Neves fez campanha em Copacabana, no Rio de Janeiro (Foto: Henrique Coelho)
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, comentou neste domingo (19) o fato de a presidente Dilma Rousseff ter admitido que houve desvio de dinheiro da Petrobras por meio de esquema de corrupção. Para Aécio, a fala da presidente foi uma "evolução". Ele disse, no entanto, que ainda faltam ser tomadas providências sobre o suposto esquema na estatal.
  
Neste sábado (18), Dilma comentou as denúncias na Petrobras. Ela lembrou que já pediu ao Ministério Público a transcrição dos depoimento do ex-diretor de Refino e Abastecimento Paulo Roberto Costa, que firmou acordo de delação premiada ter a pena reduzida em troca de passar informações sobre o suposto esquema. Dilma disse que fará o possível para "ressarcir o país". Se houve desvio de dinheiro publico, nós queremos ele de volta. Se houve [desvio], não. Houve, viu?", declarou Dilma na ocasião.
Aécio falou sobre a declaração da presidente em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, antes de participar de uma carreata por Copacabana.
"Vejo evolução nesse fato dela admitir. Quando houve o pedido da CPI da Petrobras, o PT disse que era um factoide, e os fatos estão aí. Mas as providências  ainda não foram tomadas", disse o candidato.
Aécio também criticou o tom dos recentes debates na TV com a presidente Dilma. Para ele, as discussões devem ser em torno de propostas. Aécio e Dilma vêm trocando ataques cada vez mais intensamente nesta reta final de campanha.
"Faço um convite para debater propostas. É preciso uma briga de ideias, e não de pessoas. Vamos mostrar como superar indicadores sociais, melhorar os índices da indústria, entre outros aspectos", afirmou Aécio, que participará do debate da TV Record neste domingo.
Entre os apoiadores de Aécio, que acompanharam o candidato em Copacabana, estavam o senador eleito em São Paulo, José Serra, o candidato a vice na chapa de Pezão ao governo do Rio, Francisco Dornelles, o técnico de vôlei Bernardinho, o presidente do PPS, Roberto Freire, e o ex-jogador Ronaldo.

Policiais do 5º BPM prendem acusado por homicídio

Na tarde deste domingo, dia 19, aproximadamente às 16:50hs, policiais militares do 5º BPM prenderam, no bairro João de Deus, em Petrolina, Domingos Francisco dos Santos, 28 anos, natural de Serra Talhada, sob a acusação de haver desferido os dois golpes de faca que vitimaram Paulo Gomes Bezerra, de 44 anos.
O crime ocorreu duas horas antes de sua prisão, na Rua 26, nº 52, do bairro Pedro Raimundo. Segundo informações preliminares, a vítima e o acusado estariam ingerindo bebidas alcoólicas desde a manhã do domingo e, já sob efeito de álcool, se desentenderam vindo a entrar em luta corporal momento em que a vítima foi esfaqueada. O acusado foi reconhecido pela esposa da vítima.
Domingos Francisco foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos legais. Ainda segundo informações do próprio acusado, o mesmo encontrava-se preso na Cadeia Pública de Serra Talhada pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e havia sido liberado na semana passada.

Fora da eleição, Marina reativa seu instituto




 Nas eleições presidenciais, a ex-candidata Marina Silva (PSB) deverá se dedicar a retomar suas atividades à frente do Instituto Marina Silva, realizado palestras e fóruns sobre projetos de sustentabilidade ambiental. Paralelamente, a ambientalista vai trabalhar para viabilizar a criação do seu próprio partido, o Rede Sustentabilidade.  Interlocutores da ex-candidata dizem que ela tratará com cuidado as eleições presidenciais de 2018.
De acordo com o coordenador da campanha presidencial de Marina, Walter Feldman, a criação da Rede não será uma tarefa fácil, já que a sigla não possui recursos financeiros significativos, além de ter uma pequena base parlamentar.
Segundo ele, a migração dos parlamentares eleitos para a Rede – que hoje encontra-se abrigada dentro do PSB – será feita de forma segura e transparente, embora cada caso deva ser avaliado individualmente. Para as eleições municipais de 2016, contudo, a legenda poderá seguir com a parceria selada com o PSB no primeiro turno das eleições deste ano.(Portal BR 247)

Tucanos reagem a ''baixarias'' de Lula em Minas Gerais



Luiz Inácio Lula da Silva participa de comício com Fernando Pimentel (PT),governador eleito do estado de Minas Gerais em primeiro turno, na praça Duque de Caxias, Belo Horizonte (MG)

O PSDB reagiu neste sábado aos ataques e insultos proferidos pelo ex-presidente Lula contra o tucano Aécio Neves, em um comício realizado durante a manhã em Belo Horizonte. Candidato a vice na chapa de Aécio, o senador Aloysio Nunes Ferreira emitiu uma nota em que critica a postura do ex-presidente. "No momento em que se pede para elevar o nível do debate, o ex-presidente Lula dá as mais baixas declarações em uma campanha presidencial da história", diz a nota. O tucano atribui a postura de Lula ao "desespero" e ao risco de perder a eleição. Aloysio diz que o episódio deste sábado são mais graves que os de Fernando Collor contra Lula em 1989: "Acaba de surgir um novo personagem na política brasileira. Falta só definir um nome: Fernando Lula de Melo ou Luiz Inácio Collor da Silva."
No ato deste sábado, Lula afirmou que Aécio costuma "partir para cima agredindo" mulheres. Também mencionou o episódio em que o tucano se recusou a soprar o bafômetro em uma blitz. Lula chamou Aécio de "filhinho de papai", o comparou a Fernando Collor - o mesmo que hoje sobe em palanques com Dilma Rousseff. Lula ainda ouviu, sem se pronunciar, militantes fazendo menção ao uso de drogas por parte do tucano.(Gabriel Castro, de Belo Horizonte)

Do PSB a Amaral: depois do 2º turno a gente conversa




A nova Executiva do PSB não gostou nada de o ex-presidente do  partido Roberto Amaral ter gravado para o programa eleitoral de Dilma Rousseff, veiculado na quinta-feira.

Integrantes da cúpula da legenda comentaram no dia seguinte o desaforo de Amaral, que vai contra a decisão da maioria e da família de Eduardo Campos, mas decidiram não tomar providências por enquanto.

Avaliam que o objetivo de Amaral é justamente polemizar em torno do apoio a Aécio Neves para desviar as atenções.

Qualquer atitude ocorrerá apenas depois do segundo turno. O foco agora é concentrar energias na eleição do tucano.

Amaral acha que caiu da presidência por causa da família Campos.

''PT quer ser o dono do nordeste'', diz ACM Neto



ANGELO PONTES:


O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) criticou a campanha pela reeleição de Dilma Rousseff (PT). Segundo ele, o partido dissemina no eleitorado nordestino o 'medo' de uma possível vitória do tucano e estimula a divisão entre o norte e o sul do país.
‘Aécio Neves foi o único candidato que desenhou um plano específico para o Nordeste. Isso incomoda o PT porque eles querem chamar para si a condição de donos, de proprietários de uma região. E, isso, não vamos aceitar’, disse em entrevista à “Folha de S. Paulo”.
Ele ainda criticou o governador baiano Jaques Wagner (PT) por relativizar a importância do tema 'corrupção' na disputa presidencial: “O governador certamente é uma das últimas pessoas que têm autoridade para falar sobre corrupção. Seja por sua relação direta com os petistas envolvidos em escândalos recentes, seja pelo fato de ter colocado [o ex-presidente da Petrobras] José Sérgio Gabrielli como um secretário forte de seu governo”. (Do Portal Bahia 247)
(Leia aqui a entrevista na íntegra).

Lula deixou de ser assombração


    
Lula, segundo as pesquisas, sempre apareceu como um dos políticos mais influentes em Pernambuco, mas nas últimas eleições não houve transferência de votos capaz de modificar cenários e ajudar seus candidatos. Em 2012, o ex-presidente não conseguiu eleger Humberto Costa prefeito do Recife.
E não foi por falta de publicidade. Ele esteve presente na propaganda eleitoral de Humberto na televisão e em todo o material de rua. Mesmo assim, Humberto acabou em terceiro lugar. Nas eleições deste ano, o envolvimento de Lula foi muito maior em favor do candidato da coligação que apoiou para governador.
O ex-presidente esteve em Pernambuco em duas oportunidades ao longo da campanha, gravou vários depoimentos para a televisão e o rádio, mas seu peso e sua influência não foram capazes de eleger Armando Monteiro governador nem tampouco o deputado João Paulo, candidato com o carimbo do PT, senador.
Em Pernambuco, Lula pediu ainda, na televisão, voto para os principais candidatos do PT a deputado federal, mas o eleitor varreu nas urnas as vagas de todos os petistas. Pela primeira vez, o Estado não terá um só representante do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados.
Este foi, aliás, o pior resultado para o PT, que no plano estadual só elegeu três deputados estaduais. A grosso modo, só um, a presidente estadual da legenda, Teresa Leitão, reeleita. Os outros dois – Manoel Santos e Odacy Amorim – se salvaram pelos seus méritos e por terem tido apoios importantes.
No caso de Manoel, a parceria com o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, que o fez majoritário no município. Quanto a Odacy, que teve mais de 60 mil votos, pesou a injustiça do PSB contra ele, não permitindo sua candidatura à reeleição quando estava no exercício do mandato em Petrolina, assim como o apoio efetivo do prefeito Júlio Lóssio (PMDB).
RISCO A presumível força de Lula ficará mais ainda em xeque se nas eleições do próximo domingo não conseguir reeleger a presidente Dilma. As pesquisas mostram um cenário de empate técnico, estando Aécio Neves à frente numericamente, isso levando em consideração os números do Ibope e Datafolha, porque o Sensus tem apontado o tucano com 12 pontos na dianteira.
Aprova ou desaprova? A campanha tucana aponta em pesquisas qualitativas que o público reage mal aos ataques entre os candidatos nos debates. Mas nos bastidores, auxiliares e apoiadores reagiram exultantes aos ataques desferidos por Aécio Neves contra a presidente Dilma no SBT. Os políticos pedem bis no último debate na Globo na próxima quinta-feira.
Antecipação– Dilma poderia anunciar sua equipe econômica na eventualidade de um segundo mandato para acalmar os ânimos do mercado, segundo o jornal O Globo. A ideia divide os membros da campanha. Uns acreditam que a estratégia poderia render dividendos eleitorais na véspera da realização do segundo turno das eleições. Outros, porém, defendem que isso só ocorra após a confirmação de sua vitória nas urnas.

domingo, 19 de outubro de 2014

Horário de Verão começa neste domingo no Sul, Sudeste e Centro-Oeste


Começa à meia-noite o horário brasileiro de verão. Moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem adiantar os relógios em uma hora.

A medida, adotada para economizar energia no horário de maior consumo, se estenderá até 22 de fevereiro de 2015, totalizando 126 dias em que os dias serão "mais longos".
 
O Secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia (MME), Ildo Grüdtner, afirmou que a economia prevista nessa temporada é de R$ 278 milhões, com redução de 4,5% na demanda em todo o país no horário de maior consumo, ou 2.595 MW. O valor é menor do que a economia registrada no ano passado, que foi de R$ 405 milhões.

Pelo decreto que instituiu o horário de verão, a medida deve ser iniciada sempre no terceiro domingo de outubro e encerrada no terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente. Mas, no ano em que houver coincidência com o domingo de carnaval, o fim do horário de verão deve ser no domingo seguinte para evitar que, em meio a um feriado, alguns se esqueçam de ajustar os relógios.

Dilma, só agora, admite: houve desvios na Petrobras


Desde que estourou o escândalo, a petista tentava desqualificar as informações fornecidas pelos delatores Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef




A presidente Dilma Rousseff, durante entrevista coletiva no Palácio da Alvorada


A presidente Dilma Rousseff, durante entrevista coletiva no Palácio da Alvorada (Divulgação)

A presidente candidata a  reeleição Dilma Rousseff (PT) admitiu neste sábado pela primeira vez que houve desvio de recursos públicos na Petrobras. Desde que estourou o escândalo envolvendo políticos e empresários que sangravam os cofres da estatal, a petista tentava desqualificar as informações fornecidas em acordo de delação premiada pelo ex-diretor de Refino e Abastecimento da empresa, Paulo Roberto Costa, e pelo doleiro Alberto Youssef. No dia em que reportagem de VEJA traz outra revelação de Youssef – o dinheiro do petrolão abasteceu a campanha da petista em 2010 –, Dilma confirmou que houve desvios e disse que “fará todo o possível” para ressarcir o país. Em discurso no Palácio da Alvorada, ela não tratou diretamente do dinheiro do petrolão para sua campanha.

“Eu farei todo o meu possível para ressarcir o país. Se houve desvio de dinheiro público nós queremos ele de volta. Se houve, não, houve [desvio]”, afirmou. “Tomarei todas as medidas para ressarcir tudo e todos, mas ninguém sabe hoje o que deve ser ressarcido porque a delação premiada, onde tem os dados mais importantes, não foi entregue a nós”, disse ela. O Palácio do Planalto tentou ter acesso ao conteúdo da delação premiada de Paulo Roberto Costa, mas tanto o procurador-geral da República Rodrigo Janot, quanto o ministro Teori Zavascki, que conduz o caso no Supremo Tribunal Federal (STF), negaram o pedido. Ambos alegaram que as informações são protegidas por sigilo.

Em suas principais revelações, Costa afirmou que PT, PMDB e PP participavam do esquema de desvios milionários da Petrobras tanto no governo Lula quanto no governo Dilma. De acordo com Paulo Roberto, também houve o pagamento de propina ao ex-presidente do PSDB Sergio Guerra para que o então parlamentar impedisse investigações de uma antiga CPI da Petrobras. Guerra morreu no início do ano.

De acordo com Dilma, mesmo que agora as revelações apontem para o nome de um tucano no escândalo, não há motivo para comemorações. Ela disse que todos os suspeitos devem ser investigados, mas ironizou a inclusão do PSDB no rol de possíveis envolvidos recorrendo a um ditado popular: “Pau que bate em Chico bate em Francisco”.

“Não acho que alguém no Brasil tem a primazia da bandeira da ética. Todos os integrantes de partido, qualquer um, que tenha cometido crime, delito, malfeito, tem de pagar por isso. Ninguém está acima de qualquer suspeita no Brasil. Todos aqueles que não cumpriram com os princípios éticos e de uso absolutamente limpo do dinheiro público devem pagar por isso”, declarou a presidente-candidata.

Eleições – Apontada como a responsável por iniciar uma campanha presidencial permeada por baixarias sem precedentes, Dilma também tentou neste sábado se eximir de responsabilidade sobre o baixo nível da disputa, mas se recusou a comentar as recentes manifestações do ex-presidente Lula, seu cabo eleitoral mais importante e personagem que tem proferido os discursos mais apelativos. A despeito de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter alterado sua jurisprudência para manter o debate mais propositivo, Dilma tentou desvencilhar sua campanha do alcance da decisão.

“Não concordo que o TSE teve qualquer intervenção na minha campanha. Acredito que o que é baixo nível na campanha é alvo que deve ser completamente superado. Acontece que nós temos propostas. Discuto indústria naval, Pronatec, Minha casa, Minha Vida e um conjunto de políticas. O que acontece com o candidato adversário? Quando é da área social, ele diz que foi o governo do Fernando Henrique [Cardoso] que fez – aí ele gosta de falar no governo Fernando Henrique e não prova que foi Fernando Henrique que fez”, criticou.

Em um raciocínio enviesado, a presidente ainda atacou o adversário Aécio Neves por ele ter chamado ela própria - uma mulher - de “leviana” em debates presidenciais. A equipe do tucano anunciou que, diante da baixaria, processará Dilma por calúnia e difamação. “Quando começa a discussão, o candidato adversário não gosta muito e ele parte para umas atitudes um tanto quanto desrespeitosas. Foram desrespeitosas comigo e foram desrespeitosas com a Luciana Genro. Ele pode inclusive querer processar, mas quem devia processá-lo somos nós porque a nós duas ele chamou de leviana, coisa que não se faz. Não é uma fala correta para mulheres”, disse.